"Se você me visse agora" - Cecelia Ahern



Mais uma vez , cá estou eu, para tagarelar sobre os livros que me encantam. E a obra da vez é "Se você me visse agora" , da querida Cecelia Ahern.

Então, sem mais blá,blá,blá, acompanhe o nosso gostoso papo, após o Read More.


O que você faria se tivesse medo de viver? Medo de tentar coisas novas? Medo de deixar de fazer algo da maneira perfeita? Medo de falhar? Enfim,medo de deixar seu coração falar mais alto?

É assim que Elizabeth Egan vive e, por isso, se restringe ao que lhe parece certo e sem riscos aparentes. Aos 34 anos, sua vida é carregada pela responsabilidade de criar o sobrinho Luke; de administrar sua empresa de decorações; de cuidar da irmã Saoirse, que insiste em ser livre; de ser a super-heroína, mas sem se dar uma chance de ser feliz.

Luke teve uma boa criação, mas sente a necessidade de  carinho e de um amigo. E é nesta hora que Ivan, um amigo que só Luke consegue enxergar, chega para animar sua vida. Elizabeth, no entanto, acha que o sobrinho ficou maluco e tenta diversas maneiras para fazer com que o menino esqueça essa maluquice. Entretanto, o que ela menos esperava acaba acontecendo. Como sua vida é pacata, sem amor e sem alegria, ela começa a ver Ivan, mas não entende que ele é o amigo que seu sobrinho tanto falara.Afinal, o Ivan de Luke era imaginário, não é mesmo?

Ivan,o homem misterioso, se intriga ainda mais com a história, pois nunca, em todos seus anos de trabalho, havia sido amigo de adultos. Aliás, os adultos são chatos e não sabem aproveitar a vida. No entanto, ao superar o choque da nova situação, ele assume sua função e ajuda Elizabeth a enxergar um mundo, até então, desconhecido. E por fim, ambos se ajudam e se apaixonam. Mas será que esse amor, no final, dará certo? Será que novas cores serão aceitas na paleta de Elizabeth? Será que a vida desta família se tornará melhor? E por fim, quem ou o que será Ivan?

Para mim, o livro teve um significado especial. Aliás, eu me pareço muito com Elizabeth. Sou viciada nos estudos, em café , e por vezes, não permito que as pessoas me conheçam melhor. Entretanto, ao terminar o livro, Ivan fez uma visitinha aqui em casa e me ensinou que a vida é bela  e, portanto, precisamos vivê-la. O amor é algo bom, divertido e simples. Por isso, não deixe que as coisas, ou melhor, as pessoas escapem de suas mãos por se acanhar ou por ter medo de algo novo.

Espero que vocês se apaixonem e chorem, assim como eu, após ler este livro!
Bjks e até a próxima resenha!

2 comentários

  1. Omg!! Já fiquei encanta com o Ivan!!! rsrsrsrs
    Com certeza irei ler o livro, mais um para a minha coleção.
    Adooorei o post, bjsssss!!!!

    ResponderExcluir
  2. Hahaha! Aí, Flavinha! Todas nós somos apaixonadas pelo fofo do Ivan! Espero que você se encante ainda mais com esse conto maravilhoso! Obrigada pela visita!Bjks!

    ResponderExcluir