O que eu vou ser quando crescer???


Salve, salve, galerinha.....

Nossa, como eu voltei rápido, né??? Hahahahahahahahahaha. 

Bom gente, voltei para mais um papinho literário. Eu acho que o tema é  bastante sério e, por  muitas das vezes, este assunto nos persegue por anos a fio. Quantos já  se perguntaram: O que eu vou ser quando crescer? 

Convivemos, durante anos, com esse questionamento. E este dilema não  é só nosso, pois muitos a nossa volta passam por esta decisão.

Como eu falei no meu último papo literário, eu sou super fã da Turma da Mônica Jovem (perdeu o post??? Então clica aqui) e na edição desse mês, o tema foi exatamente sobre essa abordagem -  "Meu Futuro".


Na história, Mônica se depara com as perguntas: Que carreira seguir? Qual é a minha vocação?

 Não vou contar a historinha pra vocês, mas posso adiantar que a decisão dela, com certeza, foi tomada de acordo com o seu coração.

A nossa profissão é uma coisa que irá nos acompanhar por toda a vida, ou seja, devemos ter certeza se temos mesmo vocação para aquela carreira e se temos habilidade e maturidade suficiente para encarar de frente.

Posso dizer, por experiência própria, que quando não trabalhamos com aquilo que gostamos, nos tornamos pessoas incompletas, sempre pensando em como seria se tivéssemos trilhado o caminho que sonhamos. Eu sempre quis ser veterinária e acabei em um mundo que nada tem haver com o meu sonho -  formada em Direito.(Affff)


Hoje em dia, existem inúmeros testes vocacionais para aqueles que não sabem ou ainda estão em dúvida sobre  qual carreira  seguir.

O único e principal conselho que dou é que sigam os seus sonhos e, acima de tudo, escolham uma profissão que vá te engrandecer como pessoa e não somente a sua conta bancária.

Sempre ao final de cada edição, o nosso querido Maurício de Souza nos presenteia com a sua opinião sobre o tema. Sua nota  foi superinteressante, por isso, deixei o  link do site da TMJ para vocês.

Aproveito também o espaço para desejar à minha querida Mônica os meus parabéns, pois a baixinha e dentuça mais querida do Brasil completa 50 anos esse mês e, por esse motivo, aqui vai a minha homenagem: 

PARABÉNS, MÔ!!!! Obrigada por ter acompanhado a minha infância e minha minha fase adulta também, pois dentro de cada coração adulto sempre haverá a criança do passado e, com certeza, eu fui uma criança muito feliz com a sua presença!!!

 

Beijinhos e espero ter ajudado a todos com esse papo!!!!




Um comentário

  1. Maninha, achei muitooo interessante o tema da vez! Todos nós já passamos por esta indecisão! Eu já quis ser pintora, cantora (nada haver comigo), professora.... E me achei nos livros e na escrita. Um longo caminho que é cheio de obstáculos, mas que pode ser facilitado pela ação do coração!
    Bjks e nunca desista dos seus sonhos!

    ResponderExcluir