"Divergente" - Veronica Roth


Não sei como, mas fiquei apaixonada por essa estória em apenas um dia! UM DIA!
Desde já, pedirei desculpas se essa resenha não ficar muito boa, mas eu tenho um sério problema. Quando eu amo um enredo, tenho uma imensa dificuldade para arrumar as coisas, pois minha única vontade é surtar, contar spoilers e surtar mais um pouco. Porém, tentarei me controlar. Tentarei.

Não é segredo para ninguém que sou apaixonada por distopias. Divergente será lançado como filme e, por isso, não podia deixar de ler o livro antes que fosse reproduzido na telinha. Resultado: Amei e não consegui deixar a obra de lado por um instante sequer...

A cidade de Chicago foi dividida por cinco facções que se empenhavam em perpetuar uma virtude a fim de propagar a paz e a harmonia. Afinal, os humanos perceberam que era a falta dessas habilidades que fazia com que o mundo não fosse tão bom. Assim, o altruísmo da Abnegação, a inteligência da Erudição, a coragem da Audácia, a bondade da Amizade e a sinceridade da Franqueza se espalharam. Contudo, uma pessoa não conseguiria, a princípio, possuir todas as virtudes e, por isso, precisaria fazer uma escolha - A ESCOLHA da sua vida- quando completasse dezesseis anos. 

Numa cerimônia, um dia depois do Teste de Aptidão que mostraria o seu lugar natural na sociedade, o jovem deveria decidir qual seria o seu destino, seguindo ou não o resultado do teste. E é nesse contexto que  nossa jovem, Beatrice Prior, terá que enfrentar seus medos e escolher se permanece na Abnegação com sua família ou se segue o seu verdadeiro caminho. Será que o ditado " Facção antes do sangue" conquistará o coração da personagem?

Dentro desse mundo há um segredo. Um segredo que pode acabar com sua vida.  Aliás, ser Divergente é perigoso, pois sua mente não se enquadra em uma só facção. Você não consegue ser dominado por apenas uma ideologia e isso assusta os líderes. Portanto, Prior precisa tomar cuidado.

Durante seu processo de iniciação em sua facção escolhida, Beatrice muda seu nome para Tris por achar que essa denominação soa mais forte. Seus treinos são pesados e, por vezes, ela tem medo de falhar, de virar uma sem-facção. Mas Tris é mais corajosa do que pensa.

Nessa nova vida, ela conhece muitas pessoas distintas. Há membros intimidadores, alguns convencidos e outros que são o mais perto que ela pode chamar de amigos, como Will e Christina. E um indivíduo que pode ser mais do que amigo, como Quatro. ( QUATRO?? Sim, é um apelido que terá sentido quando vocês lerem o livro) 

*Momento suspiros.* 

Quatro me encantou profundamente, pois ele é misterioso, conquistador ( de tirar o fôlego) ... Eu fiquei impressionada com ele, pois nunca sabia qual atitude tomaria. O mais incrível de tudo, nessa questão, é que não há triângulo amoroso. E, mesmo assim, Veronica soube colocar todo o suspense, que se espera de um triângulo, em uma situação singular.

Além de ter que se preocupar consigo mesma, Tris terá que agir contra uma situação muito maior que penetra dentro das facções. Será que ela será capaz de lutar? E, se isso acontecer, quem será que estará ao seu lado?

Bom, eu sinceramente amei cada pedaço da estória. Tudo foi detalhadamente pensado e encaixado. É viciante mesmo. Não há como prolongar a leitura por muito tempo. Como disse, me apaixonei em um dia. 

Os personagens têm coisas extremamente peculiares, explicadas por suas diferentes criações. Eu fiquei encantada, especialmente, pela mãe de Tris. Nós descobrimos uma força surpreendente nessa mulher e isso foi demais.

Divergente é o primeiro livro da trilogia e eu já estou louca para começar a ler Insurgente. Vou correr para comprar porque quero saber o que acontecerá nesse mundo.

Todos os fãs costumam falar de que facções pertencem e, por isso, falarei a minha ( há testes na internet, pessoal, quem quiser é só procurar)...

Sou DIVERGENTE. Não me enquadro em um só lugar. Como o próprio Quatro diz: "Eu não quero ser apenas uma coisa. Quero ser corajoso, altruísta, inteligente, honesto e gentil."

E, vocês,  gostariam de possuir qual virtude??

Pessoal, me esforcei para fazer o meu melhor e espero que tenham gostado. Vou deixar o trailer do filme aqui. Acho que a resenha terá mais sentido após esse vídeo, haha!






  


Ps 1: Muito perfeito, né??? Estou contando os dias para poder assistir!

Ps 2: Esse tordo que está na imagem principal é de THG e é do meu banner de aniversário, mas achei que ficaria legal colocar Divergente ao lado, pois ambos são distopias. 

Ps 3:  Espero o comentário de vocês ;)
Até a próxima, pessoal!

Beeijos da Alê!

2 comentários

  1. confesso que não é o tipo de leitura que aprecio...mas me parece ser interessante....como sempre vc me surpreendendo com suas resenhas...bjks

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu me encantei com todo o enredo! É realmente muito boooom!

      Obrigada, linda! Beeeijos!

      Excluir