" A Máquina de Contar Histórias" - Maurício Gomyde



Oieeee, galera!

Hoje, eu passei no blog para compartilhar com vocês essa imensa descoberta! Mais uma brilhante escrita nacional  foi deixada aqui em casa pelo lindo Grupo Editorial Novo Conceito! 

O autor Maurício Gomyde apareceu na minha vida pela caixinha de correio e espero que nunca mais saia da minha estante literária e do meu coração de leitora. Então, como eu quero que vocês comprem logo essa obra para conversarem comigo, vamos para a resenha  ;D

****

A Máquina de Contar Histórias nos conta o dilema do escritor best-seller Vinícius Becker. Aclamado pelos fãs, viaja para vários países - divulgando seus escritos, comparecendo à eventos e respondendo as perguntas de sempre para os jornalistas - e, quando está em casa, vive dentro do escritório, procurando manter sua rotina de escrita com técnicas e mais técnicas de escrita - consolidando, assim, sua postura ausente no seio familiar.  

Um dia, em meio ao lançamento de seu mais novo livro,  uma bomba cai no colo de Vinícius - sua esposa Viviana, vitimada de leucemia, morre em uma cama de hospital. Com essa notícia, o escritor perde o chão. Afinal, ele estava acostumado a mudar o rumo de enredos, de atitudes de personagens e da própria natureza. No entanto, Becker não estava dentro de seus livros e não podia brincar de Deus na vida real. E, além da dor imensurável pela perda de sua incrível mulher, Vinícius precisa pagar o preço de sua ausência para reconquistar o amor de suas filhas, principalmente de Valentina - sua filha mais velha e magoada profundamente pela falta do pai no momento em que sua mãe mais precisava.

Em busca do perdão, Vinícius viaja com as meninas, sem qualquer compromisso de trabalho, para que a "Família V de Verdade" se reaproxime. Nessa viagem, seus destinos, a literatura e laços familiares se ligam de um jeito surpreendente. Assim, através dessa jornada, o autor nos traz muita emoção. Eu chorei copiosamente ao virar as páginas, pois o sentimento descrito é muito real. Uma verdadeira lição de amar, de perdoar e de aprender como demonstrar o que você sente de verdade. 

Minha personagem favorita, sem sombra de dúvida, é a caçula da família. A garotinha chamada Vida representou, para mim, uma esperança na família. A inocência da menina e o jeitinho peculiar de criança abrilhantou o livro. Apesar de eu escolher uma personagem, todos os outros me encantaram de forma arrebatadora também. Cada um deles possui uma personalidade marcante. Gomyde nos deu personagens fortes e de grande presença. Eu gostaria muito de poder ser amiga da família V - como os personagens dizem no livro, eu fiquei com uma vontade louca de ser amiga do escritor. 


Essa obra transborda paixão e eu tenho certeza de que esse será um livro que eu lerei sempre. A Máquina de Contar Histórias não é algo para ser lido apenas uma vez. Eu acho que esse enredo vai assumir uma atmosfera própria dependendo da época da sua vida. Agora, ele me transmitiu uma mensagem, mas sei que, depois de um tempo - em outra fase-, terei uma outra.

Como eu disse no post de divulgação dos lançamentos da NC, eu peguei esse livro "de primeira" por causa da diagramação - muito bem trabalhada e totalmente adequada com o enredo -, mas o texto foi o ápice da perfeição.

Eu sei que estou tagarelando demais, desculpem-me se eu não abordei muitooo sobre o desenrolar do enredo e tal, mas essa é o tipo de obra que VOCÊ precisa saborear cada página, cada sensação e cada momento. Eu estou em êxtase! 

Ps: Gomyde, tenho uma reclamação!!! Você roubou a minha dancinha da vitória! Hahaha! ( Vinícius faz uma espécie de dancinha quando sua filha pede e eu faço algo parecido na vida real.... transmissão de pensamentos, hein?)
Com técnica de escrita ou não, Vinícius...ops... Maurício me encantou de um jeito absurdo..
  E eu tenho absoluta certeza de que todos vocês também ficarão encantados!

Espero que vocês tenham curtido :D
Eu vou correr porque quero ler os outros livros do Gomyde! Iuhhhhhhhhh!

 Beijão da Alê!


Nenhum comentário

Postar um comentário