"Esc@ndalo" - Therese Fowler


Oooie, galerinha!

 Hoje, nosso papo girará em torno de um livro muito viciante. Estou falando de Esc@ndalo da querida Therese Fowler. Antes de tudo, preciso agradecer a indicação da minha querida amiga ( *oiee, Marla \o/) que sempre faz comentários maravilhosos em nossos posts. A Marlinha disse que assim que leu essa obra lembrou de mim (muito fofa, né?) e, por esse motivo, me emprestou o livro (Iuuuh! Obrigada, linda. Sem você, eu não teria o Anthony, hehe). Enfim, eu demorei um pouquinho para pegar o exemplar, mas, quando peguei, engoli as páginas. Como já demorei bastante, não quero perder mais tempo! Vamos logo falar mais sobre a história??? 

***
Em  Esc@ndalo , somos apresentados ao enredo polêmico de Amelia Wilkes e Anthony Winter. Dois adolescentes apaixonados e que enfrentam certos obstáculos no relacionamento.  A capa do livro já é bastante sugestiva sobre isso. Lá encontramos a seguinte frase ".... Um Romeu e Julieta de nossos dias". Logo, podemos notar que haverá algo como "amor proibido", certo? Bom, antes que você desista dessa resenha por achar que estou falando de algo clichê, preciso dizer que não é nada disso.  A nossa história é muito, muito moderna. Os problemas? Mais ainda!

Amelia tem um pai muito tradicional  que acha que sua menininha é pura, inocente e que segue piamente suas regras. O que ele não se toca é que a sua adorada "joaninha" cresceu e sente um amor que não cabe no peito por Anthony - um menino que não seria o pretendente ideal aos olhos de seu pai. Amelia cresceu ao eco  do ideal do pai para sua própria vida  - o ramo dos negócios, algo bem sucedido-, mas ela tinha seus próprios planos - queria fazer faculdade de teatro e ser estrela da Broadway ( e digamos que a menina tinha muito potencial) ; planos que incluíam seu namorado secreto. Afinal, Anthony tinha os mesmos objetivos e os dois traçavam seus destinos juntos pelas costas da família Wilkes.

Tudo ia bem na vida dos pombinhos. Mesmo com os encontros escondidos, o relacionamento era sólido e bem invisível para certas pessoas. Contudo, uma expressão do amor de ambos superou alguns limites e causou sérios problemas ao casal. Amelia e Anthony mandavam  fotos íntimas um para o outro  para que a saudade fosse aplacada um pouco, já que eles não podiam estar juntos durante todo o dia. Algo que parecia ser inocente em um namoro. Algo que era inocente para eles, mas não para o pai de Amelia (pois é... o papis viu tudo.... ). O Sr. Wilkes encontrou as fotos do namorado desconhecido da filha e jurou, como dois mais dois são quatro, que aquele menino era um delinquente sexual e que estava intimidando sua filha. Mesmo com os apelos de Amelia e com suas recusas às acusações do pai, Wilkes chamou a polícia e o trem desandou de vez. Acusações inescrupulosas foram feitas e tomaram proporções inimagináveis. 

Não vou contar o que aconteceu, com quem aconteceu e afins porque isso foi o que me motivou a engolir o livro. Confesso que, no início, me cansei um pouco da leitura porque tudo é muito detalhado. Porém, eu percebi, ao longo das páginas, que era isso que me motivava a continuar. Era extremamente irritante não saber o que ia acontecer com os dois. Acontece tanta coisa que te deixa curioso que os detalhes são imprescindíveis. Assim, eu deixei aquela "preguiça" de lado e caí direto nas ações dos personagens.

Preciso declarar que fiquei de queixo caído com Anthony. O cara além de gato, é inteligente, gosta de Shakespeare e é completamente apaixonado pela mocinha ( é para casar, né? ). Também amei a forma como o amor dos dois é apresentado. É algo incondicional. É realmente algo Romeu e Julieta. 

A coisa mais irritante de todas foi a maneira como os pais de Amelia agiam. Odiei os sermões e o papo de  " estamos fazendo isso pelo seu bem! ". Afffs... Eles faziam o que faziam pelo bem deles. Pela moral e os bons costumes.  No entanto, acho que a maior surpresa do livro, para mim, foi com a mãe de Amelia. Ocorre uma determinada transformação que me deixou de queixo caído ( ok.. não darei spoilers, rs).

A autora nos diz, em uma nota no livro, que a motivação para escrever a história veio de uma ocasião semelhante com seu filho. É claro que o romance e tudo mais veio da imaginação de Therese, mas as emoções de determinadas situações foram verdadeiras, deixando o livro mais próximo do nosso mundo real.

Posso dizer que gostei muito da obra. A história é muito verossímil e eu consegui ver os vários lados de um ser humano.

Espero que tenham curtido essa resenha, pessoal!

Garanto que vocês irão ficar muito curiosos com o enredo. 
Não deixe a preguiça te vencer, ook??? 

Beijos da Alê ;D

6 comentários

  1. Querida Alê,

    Tenho esse livro (pdf) a algum tempo, mas não me despertou interesse... até ler a sua resenha.
    Já está na minha book list 2014.
    Laters baby

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie, Mah! OHHH! Fico feliz que tenha curtido a resenha, lindona! Bom, garanto que você vai adorar a história! No início, é meio cansativo mesmo, mas, quando você pega o embalo, não quer soltar mais!
      Beeeijos e obrigada pelo comentário ;D

      Excluir
  2. Adorei sua resenha, amiga. Tenho que confessar também que tive o mesmo sentimento seu sobre ser cansativo em determinados momentos, devido aos detalhes, mas logo entendi que a autora os faz para que possamos 'sentir' a história.
    Bjos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. AHHHH, que bom que gostou, amiga! Eu só tenho que te agradecer pela recomendação! Verdade... a descrição deu mais sentimento para história... quando entendi isso, não consegui me separar do livro! Hahahaha!
      Beijos e obrigada, mais uma vez, por tudo!

      Excluir
  3. me deu vontadinha de ler....mas o que fazer se tenho enumeras obras para resenhar e não posso me dar esse luxo??? rs....pra variar vc surpreendendo com suas resenhas....tá linda...bjks

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahahaha.. verdade.... agora, a lista de leituras aumenta exponencialmente!
      Obrigada, lindona! Que bom que gostou :D

      Excluir