Tbw Br no cinema #AEsperança-Parte1


Olá, tributos!

Hoje, finalmente, nosso projeto vai ao ar! Iuhhh!
Para quem não sabe, o Tbw Br, geralmente, comenta sobre filmes baseados em livros... Logo, não podíamos deixar de falar de A Esperança, não é verdade? Então, como sabemos que esse foi um dos filmes mais esperados do ano, resolvemos abrir esse post para os leitores também, com o Projeto A Esperança-Parte1... Com essa iniciativa, os fãs poderiam mandar suas respectivas críticas sobre a adaptação, e nós as colocaríamos no blog. E é para isso que estamos aqui!
Assim, nós vamos falar a nossa opinião primeiro e, depois, colocaremos as opiniões recebidas !
Obrigada pela ajuda, pessoal! Adorei a participação de vocês!
Vamos lá???


***

Opinião do Tbw Br!

Durante todo o ano, fiquei esperando ansiosamente pela primeira parte do fim dessa série, e a espera foi recompensada de uma forma magnífica.
Adorei como o texto foi adaptado e como o enredo foi levado. Já sabia que o terceiro livro seria mais difícil para passar para as telas, já que, para mim, essa obra é complexa por se passar no subsolo do Distrito 13,  por contar com sentimentos conflitantes e outras coisinhas . Agora, nós temos o verdadeiro contato com os rebeldes e com a revolução. Algo maior. Algo realmente bombástico.

Nesse filme, tivemos muito do dilema entre Katniss, salva pela rebelião, e Peeta, preso pela Capital , e, nesse ponto, precisamos falar que Jennifer Lawrence e Josh Hutcherson arrasaram em suas interpretações. Pudemos entrar no coração despedaçado da senhorita Everdeen e percebemos diante de nossos olhos a deterioração de Mellark. Esses atores souberam entrar dentro dos personagens com louvor.



E, dentro do campo de atuação, não podemos deixar de citar Liam Hemsworth, como Gale, Elizabeth Banks, como Effie Trinket, Woody Harrelson, como Haymitch (finalmente sóbrio), Donald Sutherland, como President Snow, e Julianne Moore, como Presidente Coin. 
Todo o elenco foi maravilhoso e cada um teve um importante papel dentro do enredo, mas esses cinco divaram demais.  Liam conseguiu ser, ao mesmo tempo, destemido e ressentido na pele do melhor amigo de Katniss; Elizabeth e Woody assumiram posturas corajosas e confortadoras como "mentores" do Tordo e tentaram aplacar a falta de Cinna; Donald arrasou com seu tom ameaçador e com suas ótimas jogadas como o presidente que teme perder seu poder; E Julianne... nossa... sem palavras para a autoridade que ela empregou no papel. 
 




 
Outra coisa maravilhosa foi o tom da revolução! Nós vemos como as coisas são planejadas, como os efeitos do Marketing e dos efeitos especiais são usados no Distrito 13 e como os personagens se envolvem. Uma das melhores partes para mim aconteceu no Distrito 8 quando Katniss ameaça o presidente Snow, respondendo ao ataque da Capital!
 

Legenda: "Pode vir quente que eu estou fervendo..." (Hehehe, piadinha de Facebook)
 

  

Um dos pontos altos do filme foi a trilha sonora! Minha gente, o que foi a Lorde com  Yellow Flicker Beat (Clique aqui para ouvir) ,e a Jennifer com The Hanging Tree??? Pois é... A nossa diva Jenn cantou - e muito- no filme... Fiquei arrepiada e com a música na cabeça... Tentei fazer com que a Flávia, minha irmã que administra o blog comigo, cantasse ( ela canta muito, pessoal), mas ela escapou :/
Porém... Para recompensar, vou deixar o vídeo da Jenn cantando no filme...

  


Outra coisa que eu adorei foi a dedicatória no início dos créditos para Philip Seymour Hoffman, nosso eterno Plutarch, que faleceu antes do filme ser lançado! Esse sucesso é para você, Philip! 

 Bom, eu fui duas vezes, por enquanto, ver esse filme perfeito! E, em uma dessas vezes, meus amigos comentaram que o filme não precisava ser dividido e tals... Eu entendo esse argumento, pois tivemos muitas cenas que podiam ser aglutinadas para que a história tivesse mais alguns importantes trechos da segunda parte e não terminasse exatamente no ápice, como terminou... No entanto, achei que a adaptação foi muito boa e que não fugiu do livro. As alterações feitas foram necessárias para as telinhas e eu adorei o que foi feito.

Logo, só tenho que elogiar e parabenizar ao diretor Francis Lawrence e ao elenco! 
Parabéns  pelo trabalho! 

Ahhh... E aproveito para elogiar a divulgação da Paris Filmes aqui no Brasil! Vimos o empenho de vocês durante todo o tempo! 
Parabéns e conte conosco para a divulgação do próximo filme ;D

****


Agora que nós já demos nossos pitacos, vamos ao papo com os leitores....

Opinião dos leitores Raphael Vianna e Letícia Coimbra!

 

Opinião da leitora Lívia Andrade!
  








Opinião da leitora Maria Yasmin Costa!


O que você pensa do filme?
Perfeição... Esta é a primeira palavra que vem minha mente quando lembro do filme A esperança- Parte 1. Da interpretação a toda a parte gráfica, tudo esta simplesmente perfeito. Basicamente, a bela elaboração do filme remete a uma excelente interpretação da obra de Suzanne Collins. Muitos dirão que não é a replica perfeita do livro. Contesto! É a interpretação perfeita dele. Devemos lembrar que não é humanamente possível colocar cada mínimo detalhe de uma obra em um filme, principalmente quando esta é narrada em primeira pessoa. Ou seja, quando uma história tem apenas um foco, uma visão, é complicado não modificar um pouco para mostrar todos os lados e fazer mais completa a história. A essência esta presente no filme.

Tão presente que vemos a guerreira e frágil Katniss devastada no semblante da atriz Jennifer Lawrence. Ela não fez simplesmente uma bela atuação, mas deu vida a tudo que a nossa protagonista sentia, pensava e vivia. Em uma guerra, ela não esta bem e Jennifer deixa isso transparecer magistralmente. Não somente ela, como Sam Caflin, Josh Hutcherson, Liam Hemsworth, Elizabeth Banks,  Donald Sutherland e todos os outros mostram seus personagens como eles estão no livro: confusos, devastados... Porém lutando até a última força. Tudo que os personagens sentem, os atores conseguiram captar e deixar transparecer.

Outro fato muito magistral do filme é a parte gráfica. Sinceramente, magnífica e singular. Muitas vezes mal lembrei que o ator Philip Seymour Hoffman havia morrido. A perfeição era tamanha que ele não parecia ser algo feito no computador, mas sim o próprio ator vivo e atuando. O mesmo devo dizer com a aparência de Josh. O desenvolvimento da aparência, a gradação... Parecia mesmo que o ator tinha passado por tudo que o personagem passara. Simplesmente, mimético.
Além disso, tudo, devo ressaltar que Suzanne Collins é realmente magistral e inteligentíssima. Ao ler sua obra já pude fazer um paralelo com a realidade, porém, vendo o filme tudo se tornou mais acentuado. A obra cinematográfica deixa ainda mais claro a genialidade da escritora.  Se compararmos com a nossa história, a dos livros de história, veremos muito do que a mestre colocou. Exemplos não faltam: estratégias de guerra, o uso da propaganda, a iconografia... Muitos são os detalhes que foram deixados ainda mais claros pela película.

Assim sendo, o filme simplesmente não é algo que deva ser levianamente e que deve ser deixado de lado. Ele é uma excelentíssima escolha para ser assistido no final de semana ou durante a semana. Estando sozinho ou acompanhado, assistam. Infelizmente não posso dar muitos detalhes senão acabarei contando tudo, porém devo dizer algo, um conselho... Quem não assistir perderá não somente um filme, mas uma experiência completa que pode ser levada para a vida.


Opinião do leitor Victor Hugo Guimarães!

A Esperança-Parte 1 estreou na quarta feira 19. No mesmo dia, eu saí da escola e fui correndo comprar os ingressos. Consegui uma sessão às 21 horas e fiquei muito feliz, pois sempre vejo os filmes da franquia nas suas estreias. Devo dizer que o filme não me decepcionou nem um pouco, muito pelo contrário. Achei incrível como eles conseguiram expor para nós - telespectadores, leitores e fãs- os pensamentos de Katniss de forma tão clara. Como amante de cinema, sei o quanto é complicado para as adaptações seguirem os livros, ainda mais aqueles que são narrados em primeira pessoa, pois é muito difícil conseguir expor os pensamentos e sentimentos dos personagens, coisa que no livro é bem fácil e frequente. Só nesse quesito o filme já ganha sua primeira estrela. 

Outro fator que deve ser mencionado é a brilhante performance dos atores. Julianne Moore como Coin foi a escolha perfeita, quando divulgaram que a atriz interpretaria a personagem fiquei um pouco nervoso, não sabia se ela conseguiria expor Coin da forma correta, mas por favor, Julianne Moore merece uma salva de palmas! Jennifer Lawrence não precisa de nenhum comentário. Essa garota se entrega em tudo o que faz e a atuação dela só melhora em cada filme. E também devo citar Josh Hutcherson, mesmo pouco presente no filme, o ator soube marcar seu território e sua presença no filme. Estou muito animado para a parte 2, que promete mais ação e o desfecho que tanto quero ver sendo realizado desde que li os livros alguns anos atrás. O filme, para mim, merece 5 estrelas. Roteiro, Atores, Trilha sonora (THE HANGING TREE MAAAAAAN!!! SHIT), Efeitos Especiais, Direção, Cenário, Fotografia, TUDO. Tudo faz com que A Esperança mereça o sucesso que está tendo.


 ***

E aí, amores? Gostaram desse post imenso?? 
Eu amei ver e ler a opinião de cada um!
Obrigada pelo apoio! 

Beijos da Alê e até os próximos projetos ;D

Nenhum comentário

Postar um comentário