"A menina mais fria de Coldtown" - Holly Black


Olá, pessoal...
Hoje, nós iremos falar sobre o livro A menina mais fria de Coldtown, de Holly Black.
Esse livro conta a história de Tana, uma jovem de 17 anos, que vive em Springfield com sua irmã mais nova, Pearl, e seu pai.
Tudo começa quando Tana vai para uma festa na fazenda de um amigo e é surpreendida ao acordar dentro de uma banheira e perceber que todos os seus amigos estavam mortos. Sim!!! Todos estavam mortos...O que queria dizer que um grupo de vampiros havia invadido a festa e aproveitado que eles estavam
embriagados para poder realizar essa tragédia. Além disso, Tana também não esperava encontrar seu ex-namorado, Aidan, acorrentado em uma cama e já "resfriado". Cabe dizer aqui que, no enredo, os "resfriados" são as pessoas que foram mordidas, mas que ainda não se transformaram em vampiros por completo, pois, para que isso aconteça, eles precisam provar do sangue humano ou de outros vampiros.
Ao tentar libertar Aidan, Tana se depara com Gavriel, um vampiro extremamente charmoso e que pede sua ajuda para se libertar e fugir dos vampiros que o aprisionaram. Tana resolve ajudar Gavriel com uma condição: que ele os ajude a chegar em Coldtown. 
Coldtown era o lugar para onde os que estavam infectados e aqueles que queriam se transformar em vampiros eram levados.
A partir desse momento, toda a aventura começa...Assim, iremos desvendar toda a história de Gavriel e o porquê de alguns de sua espécie almejarem sua cabeça.
A história é contada em terceira pessoa, mas, às vezes, o foco narrativo se alterna  entre outros personagens e/ou flashbacks do passado de Tana com sua família ou do passado de Gavriel. Esses flashbacks são cruciais para compreendermos como a sociedade chegou ao ponto em que está e como aconteceu o surto do vampirismo ao redor do mundo.
Confesso que, no começo do livro, a história não me empolgou muito, pois, como vocês já sabem, amo histórias de vampiros e, quando essas fogem um pouco do tradicional, eu fico meio cismada. Como assim a pessoa é mordida e não vira vampirA? Como eles mesmo chamam: ficam "resfriados". Caso sejam mordidos e não tenham a vontade de se tornar um ser das trevas, é só fazer uma quarentena e não ter contato com nenhuma espécie de sangue.
E, por esse motivo,  a leitura não me agradou no início. Levou até um certo tempo para eu engrenar nela. Porém - do meio do livro para frente -, a história começa a ficar interessante quando Tana encontra o vampiro mais terrível de Coldtown, o criador de Gavriel, que tinha até um programa de tv para se exibir enquanto torturava suas vítimas.
Tirando minhas preferências vampirescas, essa é uma leitura agradável e com algumas partes interessantes, como, por exemplo, o nome da cidade: Springfield - não é esse o nome da cidade dos Simpsons? Fiquei várias
vezes imaginando Lisa, Marge, Homer, Bart e Maggie morando em uma Coldtown...rs!!!
Outra curiosidade bastante interessante do livro é que, em um determinado trecho, eles citam Edgar Allan Poe, um dos maiores autores de contos de terror ( Não conhece? Não perca tempo...  Leiam os contos dele... Tenho certeza de que vocês não irão se arrepender)
Bom, se eu pudesse dar uma nota ao livro, daria 7,5. Achei que algo ficou faltando no final e, como já havia dito antes, não me empolgou muito... Sem falar que uma dúvida ainda paira em minha cabeça: Por que o nome A menina mais fria de Coldtown foi dado ao livro? Ok quanto ao nome de "Coldtown", mas o que dizer sobre a "menina mais fria"? Juro que não vi nada que pudesse dar tal ênfase ao nome.
Então, fica lançado o desafio! Leiam o livro e comentem sobre essa escolha do título conosco.
Bom, gente, vou ficando por aqui, mas já com saudades desse nosso bate-papo!  Prometo voltar o mais rápido possível.
Um grande Beijo
Flay!!!!



8 comentários

  1. Uhummm... Fiquei curiosa aqui!
    Parabéns pela resenha, linda! <3

    ResponderExcluir
  2. Eu to com esse livro aqui na vez pra ler...
    Adorei a resenha ^^

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou da resenha, Rapha! Obrigada por passar por aqui ;D
      Boa leitura!

      Excluir
  3. Q bom q VC gostou da resenha Raphael... Espero que VC goste do livro

    ResponderExcluir
  4. Eu ameiiii esse livro.
    (ALERTA DE SPOILER)
    Eu acho que o título "A menina mais fria de Coldtown" se dá ao fato de ela ter matado vários vampiros e tal... Ótima resenha, parabéns! xx

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Awnn, Giulia! Fico feliz que tenha gostado da resenha :D
      Eu não li ainda, pois esse livro ficou com a minha irmã que resenhou, mas sua teoria é bem interessante.... Depois, ela passa aqui para falar com você sobre!
      Obrigada pelo acesso ^^ Apareça mais vezes!
      Beijos!

      Excluir
  5. Verdade Giulia...essa é uma boa teoria...fico feliz q tenha gostado da resenha. Seja muito bem vinda

    ResponderExcluir
  6. Boa resenha. Em relação a sua pergunta, eu acho que o motivo do título do livro ser "A Menina Mais Fria De Coldtown", é que a Tana sempre enfrentou as coisas ruins que aconteceram na vida dela, desde à mãe até as coisas que aconteceram em Coldtown. Sabe, por mais que tudo seja ruim, ela não exita, faz a coisa certa e pronto, o que a transforma em algo um pouquinho perigoso. Diferente das outras "pessoas" em Coldtown, ela não volta atrás, ri na cara do perigo mesmo morrendo de medo e sempre salva as pessoas com quem se importa, elas merecendo ou não. Enfim, acho que é isso.

    ResponderExcluir