#Fala,leitor: A menina que queria voar...



Olá, amores!

Bom, hoje, passei aqui para inaugurar mais uma coluna no blog!!!! E essa novidade foi feita pensando exclusivamente em vocês! Estão curiosos? Vou explicar, então!

Como eu sei que muitos que entram aqui também escrevem textos, crônicas e afins, pensei que seria maravilhoso abrir um espaço de "Fala, leitor" para vocês. Assim, você pode compartilhar seus escritos conosco e com outras pessoas... 

Se interessou? Então, é só mandar o que quiser para o nosso email ( thebestwordsbr@hotmail.com ) e nós iremos avaliar se o conteúdo se enquadra nos padrões dos nossos próprios posts. Feito isso, mandaremos uma resposta para o leitor e postaremos o texto de sua autoria, dando os devidos créditos!  

Eu adorei essa ideia, pois, assim, descobriremos mais talentos nacionais!!!! Não guarde o que você escreve, pois as palavras precisam ser espalhadas por todos os cantos!

Bom, como já dei o recadinho de hoje e abrimos esse novo espaço, que tal começarmos o dia com o texto de um leitor mais do que querido??? 

A palavra dessa sexta-feira está com um professor de Literatura que me incentivou mais do que ninguém na caminhada da escrita! Vamos conferir a obra do meu amigo Fabricio Quintella???

***
"Ainda pequena, a menina sempre admirou tudo que voava.
Bastava um simples aceno de vida sobre sua cabeça e seu mundo parava e outro se abria:
Um mundo azul, azul e branco, às vezes, mas não de um azul qualquer. Não o azul do mar que vira uma única vez (mas que também amava). Um azul-livre, azul-leve, azul-asa. E nesse mundo azul tudo parecia ser mais suave. Sonhava voar, também, um dia. Muitas foram as tentativas, umas práticas (que óbvio acabaram em esparadrapo) e outras imagéticas, menos físicas, mas não menos perigosas.
Num dia em que o azul fora trocado por um cinza triste que lhe roubara a possibilidade da contemplação, ficara em casa e vira na televisão a cena: Uma mulher  voava, como os bichos, como os pássaros , como a imaginação, mas diferente desses, a mulher não tinha céu, a mulher não tinha asa, a mulher só tinha chão,  mas voava. Tão lindamente voava acompanhada por uma música que a conduzia por saltos, rodopios e voos. Ah a mulher voava! Mas como sem asa? 
A imagem da mulher-que-voava imprimiu-se  tão forte nos grandes olhos pretos como fruta da menina, que na ausência do objeto, seus olhos eram a tela. E via, revia, sonhava em voar como a mulher-que-voava. O azul de seus antigos sonhos ganharam novos tons... branco, rosa de uma alegria melancólica.
Um dia andando pela rua, mãos dadas com o pensamento, viu, longe, um grupo de garotas vestidas como a mulher-que-voava. Não hesitou em soltar as mãos e correr naquela direção, corria e corria e corria que mais parecia querer voar. E queria! As meninas sumiram na confusão da tarde, mas deixaram para traz um cheiro de música. A pequena não demorou a perceber que a música exalava de uma casa próxima de onde estava... pé-ante-pé, coração bagunçado, a menina empurrou o portãozinho branco que levava a um pequeno jardim.  Ali a música já era certeza! Atravessando sinuosa o caminho de pedras, subiu três degraus, empurrou leve uma porta que a separava do mundo interior e viu, grave e absorta,  o céu repleto de meninas e mulheres-que-voavam. Todas tão iguais como os pássaros que se acostumara a admirar, mas tão diferentes na maneira de voar. E ali, fitando o céu das meninas que magicamente se multiplicavam pelas paredes, pode entender, que a música era vento, e que os pés-amarrados eram asas que teimavam em voar e que o voo era possível e que nunca mais deixaria de voar e  que nunca mais deixaria, principalmente, de sonhar! "

 ***

Lindo, né???? Esse é o meu texto favorito do Fabricio! 
Espero que tenham curtido! E não esqueçam de comentar! Afinal, precisamos prestigiar esse amado leitor, não é mesmo?

Sejam bem-vindos ao Tbw Br!!! Estou aguardando as obras de vocês!


Beijos da Alê!

" Às voltas com o amor" - Carol Paim & Sheila Bomfim


Olá, gente....
Hoje, nós iremos falar sobre um livro lindo e que eu estou babandoooooo até agoraaaaaaa....
Falaremos de Às voltas com o amor, das nossas queridas autoras e parceiras, Carol Paim e Sheila Bomfim. Esse é o primeiro livro da trilogia As fases do amor. Já apresentamos essa trilogia aqui, se você perdeu a apresentação das nossas parceiras, clique aqui e veja uma entrevista com essas autoras maravilhosas.

O livro conta a história de Anne e Tiago, dois amigos que, desde a infância, eram inseparáveis.
Durante toda a infância e o início da adolescência, eles eram apaixonados um pelo outro. Até então, tudo ia bem na vida dos dois.... No entanto, as coisas mudam quando, em uma festa, Tiago avisa a Anne que precisará se mudar com seus pais em dois dias! E, por esse motivo, ele precisa declarar todo seu amor a Anne antes de partir. Anne, então, decide se entregar de corpo e alma para o seu primeiro amor.

Anos se passaram desde a mudança de Tiago para Portugal, e Anne se torna uma mulher bem sucedida e linda. Professora de dança de salão e cobiçada pelos homens, Anne não quer ter nenhum tipo de relacionamento sério, para não sofrer mais por amor.
A vida seguia tranquila até que Anne e seu parceiro, Diego (parceiro esse que não era só na dança, mas também no sexo), são contratados para fazer uma apresentação de dança no lançamento de um novo empreendimento em Floripa. A apresentação foi um sucesso, mas o que Anne não contava era que iria se deparar com seu grande amor do passado. Tiago havia regressado ao Brasil e era o responsável pela contratação de Anne. Assim, muitas dúvidas e fantasmas do passado vêm à tona.

Será que vale a pena passar uma borracha em  tudo que aconteceu e reviver um grande amor? Essa é a pergunta que gira em torno dessa grande obra da literatura nacional.

O que falar desse enredo? Eu amei....Um romance muito fofo, divertido e cheio de altos e baixos que fazem com que você queira devorá-lo para saber logo o desfecho.

Como não amar logo de cara um livro que menciona os meus meninos?? Sim, logo no início do livro, na fase adolescente de Anne, é mencionado que o toque do seu celular é Everybody dos Backstreet Boys. Super me identifiquei, pois, durante um bom tempo, o meu toque também era esse =).

Realmente, posso dizer que Anne é a minha alma gêmea no universo literário....Em uma das passagens do livro, é dito que ela estava com um pijama do Frajola. PARA TUDOOOO....EU AMO O FRAJOLA!!!!

Achei também muito legal essa coisa sobre a descoberta do amor na adolescência. Essa é uma fase em que todos têm muitas dúvidas e que, muita das vezes, nós  temos vergonha de perguntar aos nossos pais e, por isso, acabamos metendo os pés pelas mãos. Assim, achei a ideia de entrar nesse universo bem bacana.

Preciso falar que a narrativa é muitooo interessante. Primeiro, a história começa apenas com Anne contando os acontecimentos, mas, já na metade do livro, as cenas são narradas pela ótica tanto de Anne como de Tiago, o que nos faz ver os dois lados da situação.

As meninas fazem menção de vários livros e autores da nossa atualidade, como, por exemplo, O Senhor dos anéis, trechos de Nicholas Sparks e, é claro, de Cinquenta tons de cinza.

Ahhh...Outra coisa que é muito interessante: toda mulher carrega o mito de que calcinha bege é broxante, mas homens de verdade, como o nosso personagem Tiago, sabem que o importante é o que a mulher representa e não a lingerie que está usando.

Em resumo, esse é um livro magnífico, com muito romance, emoção e uma dosezinha de pimenta...hehehehehe.

Se vocês ficaram curiosos, corram até a livraria mais próxima e adquiram o de vocês. Sei que não irão se arrepender.

Estou muito curiosa para o lançamento do segundo livro da série, que tem o título de Sobre as Cores do amor. Nesse segundo, a história de Deb e Diego, dois amigos de Anne, será contada.

Deixarei aqui um aperitivo do segundo livro:

As Cores do Amor
Livro Dois

"Depois de muito sofrer por suas escolhas erradas em relação aos homens, Deborah desiste de encontrar o homem ideal e passa a dedicar sua vida única e exclusivamente para ela mesma, seu trabalho e seus amigos. Ela não quer saber de romance e de namoro por algum tempo, mas querer nem sempre é poder.
Depois que passa a trabalhar na Academia onde Deb também trabalha, Diego começa a observá-la e vê que por baixo daquela cara de garota e de seu corpo sexy, existe uma mulher forte e determinada a ser feliz, mesmo que sozinha.
Mesmo se conhecendo há algum tempo, é durante uma festa que a atração se torna insuportável e Diego resolve conhecer melhor Deb. Ao mesmo tempo em que ele quer conquistá-la, ela quer fugir do conquistador e ex-amante de sua melhor amiga.
 Atração, ciúme, paixão e uma pitada generosa de erotismo serão os temperos dessa história.
Será que Deb vai acreditar nos sentimentos de Diego? Será que Diego vai abrir mão de seus sexos casuais, para ser fiel a uma única mulher? Descubra isso nos capítulos de As Cores do Amor, o segundo livro da série As Fases do Amor."

Bom, pessoal, então é isso....Nos vemos no próximo post e continuem deixando seus comentários, pois eles são muito importantes para a gente.
Um grande beijo,
Flay

Tag: Quem me conhece mais???

 

Oiie, pessoal! 

Hoje, passei aqui para movimentar o nosso canal do YouTube! Isso mesmo!
Como prometi, tentarei fazer coisas novas por lá e, por isso, não perca tempo e se inscreva para não perder nenhuma novidade ;D
Logo, com esse propósito - e após assistir um vídeo muito legal de um cantor que eu adoro, Tyler Ward (clique aqui para ver o vídeo que inspirou esse post) -, meus amigos, que já são conhecidos por aqui, e eu resolvemos fazer uma brincadeira! 
Bom, nesse jogo, nós vamos descobrir qual dos dois me conhece mais! Vixi.... Ferrou, né? 
E é nesse ritmo de competição que esse vídeo será apresentado para vocês! Não deixem de assistir, pois está hilário, hehehe!




  

Simon e Letícia são maravilhosos, né???

Ah... Se você quiser ver mais um pouquinho dos meus queridos amigos, clique aqui para conferir a matéria em que eles falam sobre A Esperança - Parte 1!

Espero que todo mundo tenha curtido! Aguardo os comentários de vocês!

Beijos da Alê!

Metamorfose...





Ela tinha certeza de tudo... A menina tinha um cronograma que especificava cada minuto de seus dias até o fim de sua vida. Ela sabia quantos fios de cabelo tinha, quantos quilos pesava, quantas palavras tinham em seu livro, quantos amigos sinceros tinha e quantos dias faltavam para seu sonho virar realidade. Ela tinha tudo programado. Tudo muito mecanicamente articulado. Tudo artificial e em perfeito estado.

Ela parecia um robô. Tinha resposta para tudo, sabia o que fazer para agradar os outros, sabia como corresponder expectativas e levava a vida nesse ritmo... Só que ela não sabia o mais importante: Ela não sabia deixar a vida levar seu próprio ritmo! A sonhadora, doce e inocente menina queria ser a Ditadora de sua própria vida e, por isso, se aprisionava num casulo com guardas e cercas, privando-se de ver o que o mundo tinha para oferecer. Ah... E o mundo soube chamar a sua atenção da pior maneira possível!

Naquele dia que ela tanto esperava, uma granada explodiu sobre suas certezas e tudo virou um mar de incertezas e de inseguranças. Aquela bolha imaculada se rachou, e a menina respirou o ar da vida, aquela vida magoada por ser ignorada por tanto tempo. Aquela vida cobrou o tempo perdido e as coisas perdidas. Aquela vida disse que podia existir um pouco de vida em sua rotina. Aquela vida disse que ela precisava viver. Aquela vida ensinou que a menina tinha que ter um pouco de incerteza em suas certezas mecânicas. Afinal, não há graça num mundo programado. Para que você cresça e aprenda, o mundo precisa ser um mistério a ser desvendado e, para isso, você não deve hesitar, sentir medo ou se trancafiar num casulo.

Nesse impacto, o casulo da menina quebrou. Rachou do começo ao fim e tirou tudo aquilo que era certo. Nessa batida, a única coisa que ficou foi a menina, agora transformada. Aquela menina que só conhecia o mundo como uma lagartinha, pequenina demais para ser notada no mundo dos grandões, virou borboleta. Uma borboleta livre para voar e conquistar o mundo. Sem casulo. Sem certeza. Sem pudor. Só com a vida e com seus sonhos.
***

Oi, galera! Só passei aqui para compartilhar esse pequeno texto com vocês!
Espero que tenham curtido!

Beijos da Alê!

"Magisterium" - Holly Black & Cassandra Clare


Olá, pessoal....Tranquilinho??? Espero que sim....
Hoje, falaremos sobre mais um livro do selo #Irado da nossa maravilhosa Novo Conceito. Um livro de magia e muita aventura. Falaremos de Magisterium – O Desafio de Ferro, das queridas autoras Cassandra Clare e Holly Black.

Call Hunt, um menino de 12 anos, deficiente físico, que vive uma vida bastante pacata com seu pai em uma cidadezinha do interior, é surpreendido por ser convocado a se apresentar para a seleção da escola de magia Magisterium - o Desafio de Ferro -, um teste que diz se as crianças devem ou não fazer parte da escola. Seu pai fica desesperado, mas, como a convocação não poderia ser ignorada, eles combinaram que Call iria falhar em todas as provas de propósito, para que não fosse escolhido por nenhum mestre.

Porém, como já dizia o velho ditado:  o feitiço virou contra o feiticeiro, ou seja, mesmo tendo sido um fiasco em todas as provas, Call acabou sendo escolhido por mestre Rufus para ir para sua turma em Magisterium, onde o menino ficará por 5 anos aprendendo como usar a magia adequadamente.
Call parte para a escola de magia com o propósito de fracassar em tudo, para que ele seja devolvido ao seu convívio familiar. No entanto, Call não imaginava que encontraria, nesse lugar, todo sentido para sua vida. Lá, ele encontrou verdadeiros amigos e não se sentiu rejeitado pela sua deficiência física.

Na escola, o primeiro ano é chamado de ano de ferro. Nesse período, os magos deveriam mostrar suas habilidades e se por acaso desistissem ou se seus mestres não achassem que eles fossem capazes de conviver com a magia, eles teriam sua magia interditada e nunca mais poderiam usá-la. Tudo que Call desejava era voltar para casa...Mas o que valia mais a pena: viver uma vida pacata ao lado de seu pai ou ter amigos verdadeiros e ser importante para as pessoas? Além desse dilema,  Call não sabia que o Inimigo da morte (ele é meio que igual ao Voldemort) estava em seu percalço e, por esse motivo, precisa enfrentar o destino.
Esse livro é cheio de surpresas, batalhas e uma revelação surpreendente que eu não te conto nem sob tortura...hahahahahaha

Bom, confesso que, no início, eu achei a obra muito parecida com Harry Potter, pois a história se passa em uma escola de magia, eles são em 3 amigos (dois meninos e uma menina), tem um inimigo que quer derrotá- los...Enfim, estava achando mais do mesmo. Contudo, do meio do livro pra lá, comecei a achar  o enredo mais interessante e diferente, até porque um livro escrito por Cassandra Clare e Holly Black não poderia ser ruim. Claro que não é possível identificar que parte do livro foi escrita por quem, mas, com certeza, isso só trouxe mais emoção para a leitura.

A diagramação também está perfeita. Todo início de capítulo vem com um desenho de uma cena ou de algo importante que irá aparecer.
Como já falei aqui uma vez, amo animais e, por isso,  fiquei APAIXONADA pelo Devastação. Devastação é um filhote de lobo que nasceu dominado pelo caos (dominados pelo mal = animais que são servos do inimigo da morte), mas que, sem dúvida, é muito fofo e adora o nosso Call....

  O Desafio de Ferro é o primeiro dos cinco livros da série Magisterium e nos traz uma leitura emocionante, viciante e impressionante sobre amizade, escolhas, o bem e o mal. Callum, Tamara e Aaron são personagens que nos farão crescer junto com eles durante a história e que farão cada momento de leitura valer a pena.

Só espero que a sequência não demore muito para ser lançada como foi a de Harry Potter, pois a ansiedade é enorme! Agora, haja unha para aguentar o lançamento de O desafio de Cobre.

A nossa querida Novo Conceito preparou um Book trailer maravilhoso sobre Magisterium....Vamos dar uma olhada?


Se você curtiu essa história tanto quanto eu, bora correr para uma livraria, adquirir O desafio de Ferro e ver que o mundo da magia não existe só em Harry Potter.

Por hoje fico por aqui, pessoal!
Voltarei o mais rápido possível com a resenha de mais um livro incrível para vocês.
Um grande beijo...
Flay


Parceria novaaaaa....Iupiiiii


Olá, pessoal.....

Hoje, o Tbw Br vem aqui para anunciar a nossa mais nova parceria. Isso mesmo...Agora, as autoras Carol Paim e Sheila Bomfim fazem parte da nossa família!!!!

As fofas já nos mandaram o seu livro de estreia para que possamos compartilhar nossa opinião sobre o enredo com vocês, mas isso fica para outro post. Então, agora, que tal conferir uma entrevista incrível com essas talentosas meninas? (Ps: esse bate-papo não seguiu nosso padrão, pois as autoras nos forneceram o modelo da entrevista pronto) ...

***

Tbw Br: Façam para nós uma pequena biografia de vocês:

Carol: Sheila e eu nos “conhecemos” através de um grupo no facebook e acabamos descobrindo que tínhamos muito em comum. Certo dia estávamos conversando sobre escritoras e sobre escrever, e eu acabei tomando coragem de mostrar algumas das histórias que comecei a escrever. Ela amou e começamos a conversar sobre qual rumo às histórias deveriam seguir. Durante todo o tempo a nossa sintonia foi se mostrando imensa e decidimos escrever juntas algumas das histórias e começamos com, Às Voltas com o Amor. Depois disso, nunca mais nos separamos.

Sheila: Conheci a Carol em um grupo de leitores. Não foi amor a primeira vista, porém, com o tempo percebi que tínhamos muito em comum e criamos uma rotina diária de conversas. Um dia ela me deu um capítulo para ler e eu simplesmente me apaixonei. Apaixonei-me pelo texto, pela escrita e principalmente pelo personagem, que claro como boa leitora que sou já fui modificando ele ao meu bel prazer. Daí por diante não deixei ela parar, todo dia cobrava como ia o andamento da escrita e dava os meus palpites.

"Minta que me ama" - Maria Duffy

"Nunca é cedo demais para contar a verdade"


Olá, pessoal....belezinhaaaa???
Já começaram a fazer suas metas de leitura para 2015??? Espero que sim....E, como nós estamos aqui para dar mais dicas para vocês, temos mais um livro para indicar...
Hoje, vamos falar de Minta que me ama, de Maria Duffy, um dos lançamentos de dezembro da nossa parceira, a editora Novo Conceito.

O romance conta a história de Jenny, uma mulher viciada em twitter e que passa mais tempo conectada do que vivendo sua própria vida.
No mundo virtual, Jenny conhece suas 3 melhores amigas: Zhara, Fiona e Kerry. As quatro se tornam inseparáveis na rede e não há nenhum dia em que elas não fiquem sem dar um tweet para a outra.
Em uma determinada noite, depois de algumas taças de vinho, Jenny tem a brilhante ideia de convidar suas 3 amigas virtuais para passarem o fim de semana na sua casa em Dublin. Jen acreditava que elas não iriam aceitar, pois elas moravam um pouco distante, mas, para sua surpresa, todas resolvem aceitar essa reunião das meninas "tuiteiras"....rs

Daí vem o dilema...Afinal, quem nunca inventou uma mentirinha na internet?
É no meio desse cenário que a trama se desenrola. Jen fica sem saber como agir. Aliás, ela pode ter mentido sobre ter um namorado perfeito, ter feito diversas viagens e sobre estar sempre cercada de gente interessante. Como resolver esse problema? Após o pânico inicial, quando finalmente a reunião acontece, Jen percebe que não foi a única a inventar e omitir certos fatos.

Uma pequena crítica na apresentação da obra resume bem o que esse livro é:  “O romance de estreia de Maria Duffy veio para nos fazer chorar de rir, mas também para pensar na imagem que queremos projetar para as outras pessoas – especialmente em se tratando de amizades virtuais. Os altos e baixos da vida nunca foram tão divertidos quanto em Minta que me ama.”


Só tenho uma coisa a dizer: ADOREIIIIIIIIII
Gente, esse livro é maravilhoso, divertido e bastante atual, pois nos remete ao mundo incrível (e, em certas circunstâncias, perigoso) das redes sociais.
Me identifiquei bastante com a personagem do livro, principalmente nessa questão da amizade, pois, graças a Deus, fiz muitas amizades sinceras pela internet, mas devemos ficar muito atentos, pois da mesma forma que há pessoas bacanas na web, existem aqueles que estão ali para prejudicar os outros. No caso de Jen, as mentiras inventadas por ela e suas amigas não acarretaram nenhum mal, mas devemos fiscalizar sempre.

Como vocês sabem, eu sempre procuro, nos livros, algo que tenha a ver comigo ou que eu também curta, e não foi diferente com esse... Em determinado trecho do livro, a personagem principal diz que já "tuitou" várias vezes para os meninos do Westlife. Hahahahaha....Me lembrei da época em que  minha amiga e eu tentávamos descobrir o e-mail pessoal e o telefone dos integrantes dos Backstreet Boys.
Outra menção que também é feita é sobre o meu livro preferido: O diário de Bridget Jones, justamente na cena mais engraçada do livro que é quando a Bridget usa uma calcinha enorme no momento em que sai com quem gosta. Já com Jen, sua calçola é revelada no momento em que ela toma um baita tombo e fica de pernas pro ar, ou seja, estabanada assim como eu.
Outra coisa que eu amei foi passear por alguns cenários de Dublin. Ahhh....Adoro essa cidade. Mesmo não conhecendo pessoalmente ainda, acabei me apaixonando pelo lugar depois de ler tanto livros e ver filmes que falam sobre a cidade.

Bom, sem mais delongas, eu recomendo muito essa obra, pois é divertida e nos leva a comparar o enredo com diversas situações do nosso cotidiano.
Se você ficou curioso, corra até a livraria mais próxima e adquira esse belo lançamento da Novo conceito. Tenho certeza de que não irá se arrepender.

Então, vou ficar aqui, pessoal!
Espero que tenham curtido essa resenha tanto quanto eu! Prometo que logo, logo estaremos juntos novamente.

Um grande beijinho com sabor de neve....rs
Flay



"De repente, Ana" - Marina Carvalho.




Olá, livráticos!

Como eu já falei com vocês numa resenha do ano passado, virei muito fã da Marina Carvalho!!! Com uma escrita doce e cativante, essa autora conseguiu me transportar para dentro de suas páginas de uma forma única e, por isso, eu não podia deixar de ler a continuação do conto de fadas contemporâneo mais amado do Brasil, não é mesmo? Se você também quer mais de Ana e Alex, fique conosco :D

***

De repente, Ana é a maravilhosa continuação da história de Ana Carina, uma mulher que descobriu ser filha de um rei da Europa de um dia para o outro. Além dessa notícia bombástica, a nova princesa é convidada a passar um tempo nas terras de seu pai, onde muitas coisas acontecem e onde seu coração começa a bater de uma forma diferente por um certo rapaz, chamado Alexander. Ah... Mas isso tudo eu já falei em um papo nosso ( Você não viu? Então, clique aqui para conferir).

Bom, agora, nós encontramos uma situação um pouquinho diferente... Após terminar sua faculdade, Ana resolve morar na Krósvia e ficar perto de seu pai, de Alex e de todas as outras pessoas que mudaram sua vida para melhor. Nossa protagonista sente muitas saudades de sua mãe, de sua melhor amiga, de seus avós e do seu país, mas, sempre que pode, dá um jeitinho para diminuir a distância...

Para Ana, tudo é possível, menos ficar longe de Alexander. Assim, vivendo na Krósvia, ela precisa passar por certas situações como princesa, ocasiões que ela conseguia administrar... No entanto, uma tragédia acontece e muda tudo.... O rei, seu pai, sofreu um acidente e está internado e desacordado num hospital!!! Ana fica desesperada e tudo que ela mais quer é ficar ao lado de sua figura paterna até que ele acorde, mas isso não é possível. Afinal, já que o rei não está em condições de governar o país, a herdeira direta deve fazer isso.... E, por esse motivo, de uma hora para outra, Ana deve agir como uma rainha!!!! Mas, meu Deus, como ela vai conseguir?

Nessa nova etapa de sua vida, nossa mocinha conta com a ajuda de muitos, mas ela também precisa enfrentar a oposição e certas pessoas que querem que ela cometa qualquer deslize para que o seu direito ao trono seja perdido.

Marina Carvalho nos apresentou personagens mais maduros agora. Ana, Alex e todos os outros correm atrás de seus objetivos decididos e sem hesitar. Amei ver a forma como eles mudaram e como aprenderam com suas decisões. Ah... E o relacionamento do casal principal também se transforma de uma forma fantástica e de um jeito que faz com que o leitor fique de cabelo em pé e com a ansiedade no nível máximo para ver qual é o final.

Com o mesmo toque de humor, leveza e emoção, De repente, Ana consagra Marina como uma maravilhosa escritora de chick lit. Sei que não perderei mais nenhum livro dessa querida autora.

Minha opinião não poderia ser outra... Essa obra é tão fantástica quanto a primeira, o que é ótimo, pois mostra que o enredo não se perdeu e nem ficou cansativo. Pelo contrárioooo!!!! É uma leitura arrebatadora.

Espero que tenham gostado desse papo, amores! Não percam tempo e leiam logo esse lindo conto de fadas moderno ;D

Beijos da Alê!

"Simplesmente Acontece" - Cecelia Ahern


Oooie, amores!

Quem ama as histórias da linda Cecelia Ahern levanta a mão! \o/ \o/ \o/ \o/ \o/ 
 Eu virei fã dessa querida autora depois de chorar compulsivamente com o seu sucesso Se você me visse agora e, desde então, sempre fico ansiosa pelos lançamentos dela.

Assim, sem perder mais tempo, vamos falar sobre esse livro incrível para que você possa correr para a livraria antes que o filme chegue ao cinema. Isso mesmo... Simplesmente Acontece, para nossaaaaaaaa alegriaaaaa, foi adaptado para as telinhas!!! 

***

Simplesmente Acontece nos traz a história de Rosie e Alex, dois amigos de infância que cresceram juntos. Todo mundo sabia da conexão que os dois tinham e apostava num futuro comum para eles... Só que um obstáculo faz com que os pequenos se separem... Após conseguir um novo emprego, o pai de Alex se muda com a família para outro continente, ameaçando, assim, a amizade pura e única de Rosie e seu companheiro. No entanto, o que é especial nunca some...

A nova obra de Cecelia Ahern é extremamente bem elaborada. Aliás, nós sabemos do desenrolar de toda situação que esses amigos passam através de cartas, mensagens, e-mails e etc... E, por isso, esse enredo se torna tão tocante...  Eu sempre gosto de ler mensagens escritas pelos personagens nos livros porque sinto que isso me aproxima dos protagonistas... Logo, o que falar desse livro encadeado apenas por mensagens? Incrível!

Para mim, a frase  "A vida é a arte do encontro, embora haja tanto desencontro pela vida."  do meu querido Vinícius de Moraes descreve perfeitamente esse enredo. Em Simplesmente Acontece, os corações de Rosie e Alex demoram a se encontrar por obras da vida, em vez de contar com vilões que os atrapalhem. Tudo acontece baseado nas escolhas de cada um, tornando o livro e os personagens ainda mais reais e deixando a sensação de que essa história pode acontecer com qualquer um de nós.

Uma coisa maravilhosa foi a chance que tivemos de conhecer todos os outros personagens. Todos eles se tornam concretos e não meros figurantes nessa "saga" de Rosie e Alex. Além disso, foi engraçado ver a filha de Rosie, Katie, se aproximar tanto do melhor amigo, exatamente como sua mãe - logo veio na minha cabeça: é o ciclo da vida.

Não posso falar tanto do desenrolar desse livro, já que essa história exige que você acompanhe os passos de cada personagem até chegar ao grande final que, por sinal, deixou meu coração apertado. Cecelia soube transmitir uma grande emoção nas últimas páginas... Tá, você deve estar esperando a minha confissão de "eu chorei, galera" ... E lá vai a surpresa: eu não chorei! Mentira!! Chorei mesmo! Não há como você não se emocionar depois de tantos dilemas e obstáculos!

Se você não curte romance, não se preocupe, pois essa obra tem muito mais do que isso... É uma leitura sobre como a vida corre sem esperar, sobre como devemos aproveitar, sobre como não podemos desperdiçar oportunidades, sobre como temos que encarar as consequências de nossos atos e sobre como podemos nos divertir com pouco - nesse quesito, não posso deixar de citar Ruby, amiga de Rosie, já que ela é a personagem mais engraçada de todos os tempos. Ruby é o tipo de amiga que não deixa de implicar com você, que tira sarro de tudo, mas que está do seu lado para o que der e vier.

Não consigo escolher um personagem preferido dessa vez... Todos, como já disse, são essenciais e uns queridos, o que deixa o enredo ainda mais gostoso e leve.

Bom, Se você me visse agora ainda continua sendo o meu preferido da Cecelia, pois aprendi e mudei muito com as lições daquele livro, mas Simplesmente Acontece vem logo ao ladinho.

Garanto que você irá adorar essa obra. Afinal, " quem nunca imaginou namorar o (a) melhor amigo (a)? "

Aguardo o comentário de vocês!

Beijos da Alê!

"Entre o Agora e o Nunca" - J. A. Redmerski




Olá, pessoal!

Vocês curtem livros emocionantes, apaixonantes e hots? Então, se você ama obras assim, vai adorar o bate-papo de hoje, pois o sucesso de J. A. Redmerski consegue juntar todas essas características em um único texto. Vamos conversar?

***

Entre o Agora e o Nunca nos traz a história de Camryn Bennett, uma mulher de vinte anos que já passou por inúmeros problemas em sua vida: seu primeiro amor morreu em um trágico acidente de carro, seus pais se separaram e seu irmão foi preso. Com tantos terremotos em tão pouco tempo, Cam se sente impotente, perdida e deseja sair pelo mundo, pois o comodismo da rotina a irrita profundamente. E é aí que ela decide botar o pé na estrada, em uma viagem de ônibus, sem destino definido.

Paralelamente, conhecemos Andrew Parrish, um cara de vinte e cinco anos que também tem seus próprios tormentos... O pai de Andrew está internado num hospital e Andrew parte para encontrá-lo. No entanto, em vez de pegar um avião e chegar o mais rápido possível, o jovem Parrish resolve ir de ônibus para que sua mente tenha tempo de aceitar a situação e para que seu pai não veja o quão abalado ele está... Afinal, nessas horas, nós precisamos ser fortes por quem a gente ama.

Então, querido leitor, você já deve saber que Camryn e Andrew se encontrarão nessa longa viagem, não é verdade? Bom, é isso mesmo que acontece... Mas, contrariando os clichês, os dois não têm aquela paixão instantânea... Na verdade, eles são cabeças duras e, por isso, muitas provocações são feitas... E, por esse motivo, uma atração começa a surgir. Só que Cam resiste muito a esse louco sentimento.... Aliás, ela já sofreu demais e não quer mais passar por algo que destrua seu coração.

Mas e quem consegue resistir ao homem sexy que está viajando e cuidando de você como se já te conhecesse há séculos?  Sabemos que isso resultará em algo quente, né? Pois é... Num embalo bem hot, vemos as guardas de ambos serem deixadas de lado, enquanto torcemos imensamente pelo casal.

Em uma alternância entre os pontos de vista de Cam e Andrew,  o leitor se apaixona pela história e não consegue largar o livro até que ele acabe... E digamos que você vai se emocionar e se surpreender com o final... Preciso dizer que chorei compulsivamente nas últimas páginas ( sou sentimental, galera), pois a história é muito mais do que um simples romance... Entre o Agora e o Nunca tem uma pitada de conhecimento próprio, de aprendizado do mundo e de luta para vencer os obstáculos e suas próprias limitações. Durante a leitura, eu vi como os dois personagens se ajudaram e aprenderam um com o outro. Em um momento, me lembrei um pouco do livro Apenas um dia, de Gayle Forman, pois essa obra também trata da liberdade e do crescimento individual ( Esse sucesso da Gayle foi um dos meus livros favoritos de 2014), mas a pegada de J.A. Redmerski possui uma forma própria de abordar o assunto.

Minha opinião sobre o enredo não poderia ser melhor... Eu, realmente, me encantei pela maneira como a autora passou os acontecimentos... Tudo é feito de uma forma que arrebata e chama a atenção... E, minha nossa, parabéns pelo ponto de vista do Andrew! Não é novidade para ninguém que eu sempre prefiro a narração masculina... Sei que é muito difícil para uma mulher entrar na cabeça de um homem, mas J.A conseguiu fazer isso com maestria... Não ficou forçado de jeito nenhum.

Uma coisa bem legal que eu fiz, enquanto lia, foi colocar algumas músicas que eles mencionam, principalmente Barton Hollow e Poison & Wine da dulpa The Civil Wars. Foi muito mágico ler os diálogos em que os personagens falam sobre essas músicas, escutando o som. 

Eu me arrependo demais por ter demorado a pegar essa obra para ler, mas, quando peguei, li numa tacada só. Agora, não posso perder tempo para conferir a continuação, chamada Entre o Agora e o Sempre! 

Espero que tenham gostado e que corram para comprar esse livro, pois vale muito a pena... 
Ah.... Antes de deixar vocês, vou colocar aqui um vídeo que eu vi no site da Saraiva sobre o livro ;D




 

Aproveitando a resenha, deixo aqui um Feliz Dia do Leitor para todos que fazem parte da família Tbw Br. 


Beijos da Alê ^^

TAG: Beijar, casar ou penhasco!


Oiiiie, galera!

Hoje, nós viemos fazer algo um pouco diferente.... Isso mesmo! Ano novo, posts novos!
Bom, nós queríamos animar um pouco mais o nosso vlog e, por isso, pensamos em começar com uma brincadeira...

Eu sempre acompanho vlogs literários e, num dia, vi que a maioria deles fez a Tag: Beijar, casar ou penhasco.

Não sabe como é esse jogo? Eu explico... Nessa brincadeira, você sorteia três papéis com nomes de personagens e escolhe qual você quer beijar, qual você quer casar e qual você joga do penhasco... É uma dinâmica bem legal, então, resolvi fazer com uns amigos durante um passeio que fizemos na Lagoa. Vamos conferir? Garanto que está hilário, hehe!

***


  


Gostou? Então, dá um like no vídeo e se inscreva no nosso canal! Prometemos fazer mais vídeos assim para vocês! 

Espero os comentários, hein?

Obrigada pelo acesso, galera!

Beijão da Alê!

"Superação" - Nick Vujicic


Olá, pessoal....
Como foram de Réveillon??? Espero que tenham curtido bastante as festas, pois nós já vamos começar 2015 com grande estilo.
Hoje, falaremos da obra Superação - Devoções para uma vida absurdamente boa, de Nick Vujicic.
Nick Vujicic é um grande missionário e evangelizador que nasceu sem os membros superiores e inferiores. 
Nick nos mostra, em seu mais novo livro, que os obstáculos impostos pela vida não devem tirar a nossa vontade de viver e de alcançar a felicidade.
Com mensagens de fé e de exemplos de superação, Nick nos ajuda a viver uma vida bela e com muito amor a Deus e ao próximo.
Apesar de não curtir muito livros de autoajuda, essa obra me trouxe, em diversos momentos, um acalento muito grande, pois, por mais que nossas vidas sejam boas, sempre temos momentos de queda...E isso me fez refletir, pois se um homem que possui diversas dificuldades consegue ser extremamente feliz, por que eu ficaria colocando empecilhos para correr atrás da minha felicidade?
Uma frase do livro me fez ficar com lágrimas nos olhos e me fez pensar em toda a minha vida:
- "Você nunca pode mudar o seu passado, mas dá para mudar o seu futuro."
É a mais pura verdade. O que passou, passou, mas devemos nos preocupar com o que ainda vamos viver e fazer o possível para alcançarmos a felicidade.
Vejam, a seguir, alguns trechos bastante profundos do livro que eu selecionei:
Acho que me identifiquei mais com essa parte....

Passagem bíblica, que se encontra no livro de Gálatas.

Nem sempre os nossos sonhos são os planos de Deus, por isso, ore e peça sabedoria para sonhar como os sonhos de Deus.

O nosso lugar é no céu....

Gostei tanto dessa passagem que postei em meu Instagram...

Em resumo, nossa felicidade depende de nós e de nossa fé.
Espero que tenham curtido essa nossa resenha... E se por acaso se sentiram tocados, adquiram essa linda obra, pois ela irá alegrar a vida e a alma de vocês.
Vou indo nessa, mas deixo vocês com essa linda música, pois foi a que mais veio em minha mente durante a leitura... 
Tenham certeza de que independente da religião de cada um, temos um Deus maior que é capaz de trocar reinos por cada um de nós...


Um grande beijo e um 2015 muito próspero na vida de vocês!!!
Flay