#Fala,leitor: A menina que queria voar...



Olá, amores!

Bom, hoje, passei aqui para inaugurar mais uma coluna no blog!!!! E essa novidade foi feita pensando exclusivamente em vocês! Estão curiosos? Vou explicar, então!

Como eu sei que muitos que entram aqui também escrevem textos, crônicas e afins, pensei que seria maravilhoso abrir um espaço de "Fala, leitor" para vocês. Assim, você pode compartilhar seus escritos conosco e com outras pessoas... 

Se interessou? Então, é só mandar o que quiser para o nosso email ( thebestwordsbr@hotmail.com ) e nós iremos avaliar se o conteúdo se enquadra nos padrões dos nossos próprios posts. Feito isso, mandaremos uma resposta para o leitor e postaremos o texto de sua autoria, dando os devidos créditos!  

Eu adorei essa ideia, pois, assim, descobriremos mais talentos nacionais!!!! Não guarde o que você escreve, pois as palavras precisam ser espalhadas por todos os cantos!

Bom, como já dei o recadinho de hoje e abrimos esse novo espaço, que tal começarmos o dia com o texto de um leitor mais do que querido??? 

A palavra dessa sexta-feira está com um professor de Literatura que me incentivou mais do que ninguém na caminhada da escrita! Vamos conferir a obra do meu amigo Fabricio Quintella???

***
"Ainda pequena, a menina sempre admirou tudo que voava.
Bastava um simples aceno de vida sobre sua cabeça e seu mundo parava e outro se abria:
Um mundo azul, azul e branco, às vezes, mas não de um azul qualquer. Não o azul do mar que vira uma única vez (mas que também amava). Um azul-livre, azul-leve, azul-asa. E nesse mundo azul tudo parecia ser mais suave. Sonhava voar, também, um dia. Muitas foram as tentativas, umas práticas (que óbvio acabaram em esparadrapo) e outras imagéticas, menos físicas, mas não menos perigosas.
Num dia em que o azul fora trocado por um cinza triste que lhe roubara a possibilidade da contemplação, ficara em casa e vira na televisão a cena: Uma mulher  voava, como os bichos, como os pássaros , como a imaginação, mas diferente desses, a mulher não tinha céu, a mulher não tinha asa, a mulher só tinha chão,  mas voava. Tão lindamente voava acompanhada por uma música que a conduzia por saltos, rodopios e voos. Ah a mulher voava! Mas como sem asa? 
A imagem da mulher-que-voava imprimiu-se  tão forte nos grandes olhos pretos como fruta da menina, que na ausência do objeto, seus olhos eram a tela. E via, revia, sonhava em voar como a mulher-que-voava. O azul de seus antigos sonhos ganharam novos tons... branco, rosa de uma alegria melancólica.
Um dia andando pela rua, mãos dadas com o pensamento, viu, longe, um grupo de garotas vestidas como a mulher-que-voava. Não hesitou em soltar as mãos e correr naquela direção, corria e corria e corria que mais parecia querer voar. E queria! As meninas sumiram na confusão da tarde, mas deixaram para traz um cheiro de música. A pequena não demorou a perceber que a música exalava de uma casa próxima de onde estava... pé-ante-pé, coração bagunçado, a menina empurrou o portãozinho branco que levava a um pequeno jardim.  Ali a música já era certeza! Atravessando sinuosa o caminho de pedras, subiu três degraus, empurrou leve uma porta que a separava do mundo interior e viu, grave e absorta,  o céu repleto de meninas e mulheres-que-voavam. Todas tão iguais como os pássaros que se acostumara a admirar, mas tão diferentes na maneira de voar. E ali, fitando o céu das meninas que magicamente se multiplicavam pelas paredes, pode entender, que a música era vento, e que os pés-amarrados eram asas que teimavam em voar e que o voo era possível e que nunca mais deixaria de voar e  que nunca mais deixaria, principalmente, de sonhar! "

 ***

Lindo, né???? Esse é o meu texto favorito do Fabricio! 
Espero que tenham curtido! E não esqueçam de comentar! Afinal, precisamos prestigiar esse amado leitor, não é mesmo?

Sejam bem-vindos ao Tbw Br!!! Estou aguardando as obras de vocês!


Beijos da Alê!

2 comentários

  1. Lindo...adorei a novidade....espero que possamos apresentar novos talentos....simbora galera....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O texto é lindo, não é mesmo?
      Pois é! Também espero ver novos talentos por aqui! \o/

      Excluir