"Amos e Masmorras: O Torneio" - Lena Valenti.


Oiie, galera!!

Hoje, eu passei aqui para esquentar o clima! Pois é.... vamos falar da continuação de uma série erótica que vem arrebatando muitos leitores e que tem capas que dão um show à parte.

Então, sem mais enrolar, "simbora" entrar nesse mundo de desafios, tramas, sexo e segredos ;)

***

OBS: CONTÉM SPOILERS DO LIVRO ANTERIOR.

Amos e Masmorras: O Torneio é a aclamada continuação de Amos e Masmorras: A Submissão (livro que nos fez surtar e que você pode encontrar a resenha aqui). 

Após o final do primeiro livro, confesso que fiquei com uma raiva muito grande da autora, pois eu não acreditava que a história tinha parado no ápice e que eu teria que esperar para ler o segundo. No entanto, Lena Valenti não me decepcionou e trouxe um livro ainda melhor para nós leitores.

Como vocês já sabem, na primeira parte da história, somos apresentados à perspicaz Cleo Connelly e ao exigente, e sexy, Lion Romano. Ambos estão atuando como agentes infiltrados do FBI, depois de vários acontecimentos, para derrubar uma grande máfia que se esconde atrás do jogo de RPG e sexo, chamado Dragões e Masmorras DS. Para tal, Cleo começa a ser treinada por Lion para ser sua submissa no jogo. E o que era só um trabalho pode acabar despertando desejos do passado. 

Nas vésperas do jogo, Lion decide dispensar Cleo para que ela não se machuque nessa batalha de leões. Contudo, como vimos durante todo o livro, ninguém diz "não" para uma Connelly e, por isso, tudo muda após a grande decisão de nossa mocinha.

Em Amos e Masmorras: O Torneio nós encaramos um novo lado da moeda. Cleo não é mais uma submissa, pois, depois do acordo que fez com o diretor do FBI, ele se passará por uma dominadora dentro do jogo. Mas a questão é: será que ela será capaz de desempenhar tal papel?

Como eu geralmente acho, o primeiro livro de uma série sempre costuma me arrebatar mais, porém, Lena me surpreendeu demais com essa continuação. Nesse livro, encontramos muito mais mistério, suspense, ação, paixão e luxúria. A história é bem mais movimentada e o leitor não consegue largar a obra nem para respirar. - O que falar da minha falta de fôlego durante o reencontro de Cleo e Lion?

O que eu mais gostei foi ver a força de cada personagem. Cada um deles luta com unhas e dentes para conseguir aquilo que quer. Além disso, há emoção em cada toque do livro (mesmo naquela postura durona de Lion).

Além disso, me admirei como a autora teve a capacidade de transformar a personagem principal. Afinal, mesmo sendo independente, ela tomou um rumo completamente diferente daquele esperado. Então, eu parabenizo demais a Lena por ter feito com que eu me surpreendesse com o enredo e com cada cena.

Se você acha que esse livro é apenas de sexo, você está completamente enganado. A série Amos e Masmorras é muito mais do que isso... ela toca em pontos que precisamos discutir, como o tráfico de pessoas, drogas e assuntos muito delicados. Todos eles são tratados com a atenção que merecem e nos fazem refletir.

Bom, se você, assim como eu, é fã dessa obra, não fique triste pelo fim desse livro, pois teremos muito mais histórias pela frente.... pelo que eu entendi, o terceiro livro traz a irmã de Cleo como personagem principal.. e eu estou mais do que ansiosa para ler!

Espero que tenham gostado dessa resenha, pessoal!

Em breve, voltamos com muito mais para vocês!

Beijos da Alê <3

Minhas séries preferidas - dentro e fora da Netflix!



Oiie, amores!!

Há muito tempo eu venho tentando escrever esse post, mas minhas séries só aumentam e fica difícil escolher minha preferida, haha!

Mas, hoje, eu fui na OLX, me desapeguei da minha indecisão e montei o post! Então, "simbora" falar do que eu mais gosto de ver no computador: sérieeeeeeees! \o/

***

#Reign

  

Como meus amigos costumam dizer: "Se Alexandra não tiver uma série medieval na mão, ela não se sente completa", hahaha.

Bommm, não posso dizer que eles não deixam de estar um pouquinho certos, porque eu amo/sou uma boa série histórica. E a minha preferida com certeza é Reign.

Reign nos traz a história de Mary, Rainha da Escócia. Mary é uma jovem rainha que mora na França, onde foi prometida em casamento ao príncipe Francis. Seu período na corte do noivo é repleto de instabilidade, pelas disputas do poder que todo reino passa, por traições de vários tipos, jogos de poder, mentiras, luxúria e amor. 

Durante as três temporadas que já tivemos, ficamos frente a frente com a postura audaciosa, confiante, sábia e corajosa de Mary. Ela, na minha opinião, foi uma das maiores rainhas que o mundo já teve, uma vez que seu país está sempre em seu coração e suas atitudes sempre tendem a beneficiá-lo.

Como se trata de uma série baseada na verdadeira história, vemos muitos acontecimentos que de fato ocorreram, e é incrível podem apreciar a história por esse ângulo.

Além disso, o cenário, a fotografia, os figurinos, tudo é absolutamente trabalhado e você fica literalmente de boca aberta com toda a produção. Ahhh, e um detalhe: já vi muita gente reclamando da trilha sonora, porque as músicas são atuais, mas sofrem um processo de adaptação para se enquadrar ao clima da cena. E, pessoal, eu achei isso muito bom, de verdade. Tem uma cena que toca Stay With Me, do Sam Smith, e a adaptação foi feita de uma forma que a cena ficou ainda mais emocionante. Eu amei!

Reign tem romance, paixão, sexo, guerras, e muito, muito conflito - tanto interno quanto externo. 

Genteeeeen, a melhor parte é quando a Elizabeth, Rainha da Inglaterra, que também é prima da Mary, entra  no páreo para assumir o trono da Escócia. Aí, o negócio fica ainda melhor ;)

A quarta temporada está prevista para o início de 2017, e eu não vejo a hora de começar a acompanhar mais episódios dessa série indescritível. 


.

Atualmente estou vendo The Tudors e amando ver, dessa vez, a história da Inglaterra. Num próximo post, conto para vocês a minha opinião completa sobre ela.

#Outlander


E do lema "vem para mim série medieval", temos Outlander!!!

Outlander retrata a viagem no tempo de Claire. Após trabalhar como enfermeira na Segunda Guerra Mundial e se reencontrar com seu marido para uma segunda lua de mel, a fim de se reconectarem, Claire acaba envolvida em uma atmosfera mística de um lugar que a leva para o ano de 1743.

Nessa nova época, ela conhece Jamie, um charmoso escocês que a ajuda a preservar sua vida... mas, agora, Claire tem um impasse: ela deve lutar para ficar com qual amor???

Além disso, vindo do futuro, Claire pode dar informações que evitem lutas e guerras, mudando completamente alguns fatos históricos... pelo que parece, ela não mudará somente sua vida amorosa.

Outlander é uma série pesada, com várias cenas fortes e bem produzidas, mas você deve ter um coração forte para assistir. No entanto, todo o enredo é muito bem trabalhado, desenvolvido, surpreendente e arrebatador.

Atualmente, a segunda temporada está rolando e eu estou muito ansiosa para ver o desenrolar de toda a situação... e que venham mais episódios, mais temporadas, mais tudo.


.


#The Walking Dead


The Walking Dead foi aquela série que queimou minha língua...

Eu sempre falei que nunca ia ver e tudo mais, que era perda de tempo e blá blá blá, mas, depois de uma pitada de curiosidade, resolvi ver o episódio piloto e não parei mais, hehe.

TWD conta a história de pessoas que fogem das consequências que um apocalipse zumbi causou na Terra. Dentre essas pessoas, temos Rick, um grande homem que faz de tudo para salvar aqueles que ama.

Essa série é viciante e matei todas as temporadas em duas semanas (considerando que eu tinha provas e trabalhos no meio, até que foi um bom tempo) e estou contando os dias para a sétima que vai estrear em outubro desse ano.

Confesso que os efeitos deixam um pouco a desejar, mas todo o resto compensa... os personagens são bem construídos e te fazem amá-los ou odiá-los. Ah, cuidado para não se apegar muito a alguém, porque eventualmente esse alguém pode morrer ;)

Enfim, se você, assim como eu, tinha preconceitos com essa trama, não deixe de embarcar nesse mundo! Tenho certeza de que você irá adorar!


.

#The Royals



Gosta da realeza britânica? Gosta dos escândalos que uma vida real pode trazer? Então, essa série é para você.

The Royals nos traz a história de uma família real dos dias de hoje que tem que lidar com a força da internet, com políticas, intrigas e que, acima de tudo, tem que controlar seus herdeiros.

Aqui, não temos nada daquele conto de fadas, mas sim vários problemas e armações.

Minha personagem favorita é Eleanor, a princesa mais foda que existe. Super estilosa, independente e vida louca, ela não deixa que ninguém passe por cima dela ou de sua família. Apesar das intensas brigas com a mãe, Len preserva muito o que tem dentro do castelo.

Atualmente estamos esperando a terceira temporada que promete ter muitas brigas políticas e conspirações contra o reinado.

Ah, e por favor, quando assistirem essa série, shippem fortemente Eleanor e Jasper!!! Eles são o melhor casal do mundo - com seus altos e baixos que estilhaçam nossos corações.

Resultado de imagem para eleanor  e jasper the royals


Ah, e claro que eu ia deixar esse trailer, que parece reportagem do E!, para vocês ;)



#How to get away with Murder


E essa é para quem gosta de um bom suspense e de ser surpreendido em cada episódio!

How to get away with Murder conta a história de uma professora de direito que é a advogada de mais sucesso do mercado chamada Annalise Keating, interpretada pela incrível Viola Davis. Durante o curso de suas aulas, ela escolhe os melhores alunos para ajudá-la no desenrolar de seus casos.

No entanto, o que era para ser um emprego normaç, se torna uma coisa muito maior. Seus alunos e Annalise se envolvem numa rede de perigos, uma vez que suas próprias vidas acabam cada vez mais entrelaçadas nos casos que investigam e em outros paralelos.

Com atuações impecáveis, essa série promete te surpreender do início ao fim.

Assista o trailer, faça sua maratona e espere ansiosamente comigo a terceira temporada.


.

#Fuller House


Quem nunca assistiu e morreu de rir com um episódio do clássico Três é demais, ou conhecida como Full House??? 

Pois é, gente... após anos sem novos episódios dessa família mais do que divertida, as aventuras da família Tanner continuam. D.J. Tanner perdeu recentemente o marido e tem três filhos pequenos para cuidar; sua irmã mais nova, Stephanie Tanner, é aspirante a cantora; e sua melhor amiga, mãe solteira Kimmy Gibbler, compõem o elenco que arrebata o público.  Todas passam a morar juntas para ajudarem  DJ a cuidar dos dois filhos dela - o Max, filho de DJ, é a coisa mais fofa do mundo, com todas suas paranoias e especulações.

Durante os episódios, temos as visitas dos antigos integrantes, o pai das meninas, os tios e todo aquele grupo que encantou a todos nós. E as referências ao antigo seriado não param e dão ainda mais graça aos episódios.

Fuller House é uma série com episódios curtos, divertidos e que fazem com que você tenha vontade de juntar a família toda para assistir.


.

***

Bom, espero que tenham gostado desse post, amores!

Deixem aqui nos comentários se vocês têm vontade de assistir alguma dessas séries ou se viram e são viciados, ou deixem aqui sugestões para que eu aumente ainda mais meu banco de séries, hehe!

Afinal, uma vez seriador, sempre seriador!

Beijos da Alê!


"Alice Black, princesinha do inferno" - Carlos Henrique Abbud & Flávia Gonçalves


Oieeeee, pessoal....tudo certinho com vocês??? Espero que sim....

Hoje nós vamos falar de um livro muito bacana e para a galera que, como eu, é fã de rock and roll vai se deliciar com essa obra 100% Brazuka.

Hojw vamos falar de Alice Black - princesinha do inferno, da nossa parceira a editora Autografia. Vamos conferir??

O livro conta a história de Alice, uma jovem que por anos vem sendo explorada pela banda de sua irmã Melissa, como roadie. Sempre humilhada e sem perspectiva de ter uma chance na banda, Alice se submete as grosserias e desprezo por parte dos membros da Mell's Angels.

Em uma noite de Halloween, a banda faz um pacto com os seres do submundo em troca de sucesso. O preço? A alma de Alice. Após essa noite macabra, no primeiro grande show da mais nova banda de sucesso, o príncipe das trevas aparece para poder cobrar a dívida. Sem saber de absolutamente nada,
Alice desperta no meio do submundo do inferno e no meio de criaturas horrendas e maléficas, Alice tenta reverter o que foi feito e mesmo implorando para o temível príncipe das trevas para que volte a terra, ela não obteve êxito e decide que por ela mesma irá voltar a sua vida terrena.

Passando por diversas dificuldades, perigos e por mais estranho que pareça, fazendo algumas amizades em pleno submundo, Alice começa a sua jornada em busca de salvação. Será que ela conseguirá sair das profundezas do inferno ou terá sua alma condenada a viver no meio do limbo?? Isso é o que você descobrirá devorando essa obra que é realmente fascinante.

Como eu disse a cima, em vários momentos podemos perceber a essência do Rock and Roll, e se você assim como eu é apaixonado por esse ritmo, não perca tempo, faça a sua playlist e corra até uma livraria mais próxima para curtir essa obra incrível.

*******************************************

Eu conheci esse livro através da divulgação pelos próprios autores na Bienal do ano passado. Infelizmente como essa blogueira que vos fala não possuía muito dinheiro, não pude adquirir o exemplar. Passou-se um ano e firmamos parceria com essa incrível editora, a Autografia, e eu me lembrava bem que o livro havia sido lançado por eles....obviamente não perdi tempo e falei com a minha assessora para assuntos editorias (vulgo Alexandra...rs), para pedir esse livro para eles e assim foi feito....

foi exatamente assim quando o livro chegou...kkkkkk

Que bom que não me decepcionei....o livro é realmente muito legal. Em vários momentos você fica querendo ajudar a Alice, sem falar na vontade que dá de dar na cara da Melissa a cada aparição dela na história.

Achei muito divertido também porque os autores fazem alusões a várias bandas famosas, como por exemplo a Metalldeth que acredito eu tenha alguma semelhança com o Megadeth e claro, aquela que eu não tenho a menor dúvida, a Cannons n' Flowers, que seria o Guns n' Roses, inclusive um dos integrantes da banda fictícia seria o Slice que em tudo parece com o nosso mestre Slash, não só na habilidade com a guitarra, mas também em suas vestimentas, cabeludo e sempre com uma cartola na cabeça.

Outra curiosidade que eu achei é que quase no final do livro, rola um casamento e o mesmo é descrito bem parecido com o clipe November Rain do Guns. Inclusive é até mencionado isso, que daria uma ótima história para um clipe.

Não vou dar spoiler sobre quem se casa ou se o final é igual ao do clipe, mas vou deixar vocês curtirem um pouco desse lindo clipe e que em minha mais honesta opinião, é perfeito....


Acredito que todos vocês já saibam o quanto eu sou apaixonada por animais, seja ele qual for....e porque não me apaixonar por um cão do inferno....rs.....

Uma das ajudas que Alice encontra no submundo foi de um cão do inferno, ao qual ela coloca o nome de Ás de espada. A lealdade que ele tem com ela é incrível, o que nos mostra que não importa se estás no inferno, na terra ou no céu, um cão sempre será o seu melhor amigoooo....

Esse é Ás de espada....

O livro é realmente muito emocionante e seu super indico....mas se vocês quiserem ter um gostinho a mais, vejam o book trailer maravilhoso dessa obra



Bom, então é isso pessoal, por hoje é só. Espero que tenham curtido mais essa resenha e eu prometo voltar assim que possível.

Deixo vocês agora com mais essa música que eu amo e que em muito momentos, quando Alice se encontrava em perigo, ela vinha em minha cabeça...


Um grande beijo e até a próxima....
Flay


"Bela Redenção" - Jamie McGuire.





"A gente teve que se encontrar para finalmente entender que o amor não pode ser controlado. Previsões, suposições e certezas absolutas são ilusões. Meu amor por ele é volátil, incontrolável e esmagador, mas... isso era amor. O amor era real."

Oieee, galera!

Voltei aqui para resenhar mais uma história de Jamie McGuire, a criadora dos incríveis irmãos Maddox!

Se você é apaixonado por essa família arrebatadora, não perca essa resenha! Mas cuidado com os spoilers dos livros anteriores se você ainda não os leu!

***

Bela Redenção nos traz a história de Thomas James Maddox, também conhecido como o famoso T.J. de Bela Distração

Como ficamos sabendo no livro anterior, Thomas foi completamente apaixonado por Cami, mas seu irmão mais novo já havia se apaixonado pela mesma mulher anos antes. Um dilema surgiu e, após o relacionamento conturbado e secreto de Thomas e Cami, Trenton Maddox fica com a mulher de sua vida. E, como era de se esperar, T.J. fica com um tamanho buraco no peito. Afinal, quando um Maddox ama, ele ama para sempre.

Mas, em Bela Redenção, vemos que nem sempre o seu último amor é o primeiro. 

Thomas Maddox é um agente especial do FBI casado com seu emprego, e tal característica acabou deixando seu relacionamento com Cami muito frágil. No entanto, após passar por muito tempo de sofrimento, uma ida descompromissada num bar acaba terminando com uma noite de sexo casual, e isso pode mudar o rumo de sua vida.

Liis Lindy é uma agente do FBI determinada, audaciosa, teimosa e cabeça dura.  Uma figura completamente capaz de desestabilizar a confiança e o controle de Thomas Maddox. E é com ela, que Thomas propõe uma noite sem compromisso. 

Maaaaaaaaaaas, como a vida gosta de pregar uma peça de vez em quando, o que os dois não esperavam acontece: eles são vizinhos... e o pior de tudo: THOMAS É CHEFE DE LIIS! 

Quando os dois descobrem isso num dia normal de trabalho, tudo vira de pernas para o ar. Uma sensação desconsertante envolve os nossos personagens principais, mas eles precisam enfrentar esse clima - que é percebido por todos - para conduzirem juntos um caso que envolve máfias, traições e muitos perigos.

E, como se tudo isso não fosse o bastante, Liis é convocada para se passar por namorada de Thomas no casamento de Travis Maddox, uma vez que Thomas deve fazer uma proposta um quanto desagradável para livrar seu irmão de um grande problema. 

Será que esse final de semana juntos os aproximará ou será que o passado de T.J fará com que o frágil relacionamento desmorone de vez?

Esses são os impasses que encontramos nessa obra deliciosamente fantástica de Jamie Mcguire. Sempre digo que seus romances me surpreendem de alguma forma, e Bela Redenção não foi diferente.

O que eu mais gostei dessa leitura foi encontrar um Thomas diferente do que eu vi no livro anterior. Previamente, achei que esse personagem fosse sem graça e cheio de mimimi. Porém, Jamie me mostrou que T.J é um personagem complexo e que precisa claramente de uma atenção carinhosa.

De todos os livros da série, com certeza, esse foi o que teve mais história, pois envolveu muitas questões de suspense e aventura, o enredo foi completamente explorado e eu adorei.

Além da revelação de Thomas, amei conhecer Liis e ver a força de mais uma personagem feminina que a autora é capaz de nos trazer. 

Em Bela Redenção, conhecemos personagens autênticos, divertidos e surpreendentes, como Val, e voltamos a ver todos os nossos velhos conhecidos, como nossa querida família Maddox.

Se você gosta de um enredo que envolva investigações, romances que têm tudo para dar errado, risada e ama ser cativado a cada página, essa obra com certeza é pra você!

Encerro essa resenha já louca para ler o próximo livro da série que é:



Em breve, volto com essa e muitas outras resenhas!

Beijooos da Alê <3