"O Misterioso Conde de Rothesay" - Roxane Norris


Oieeeeee meu amores e minhas amoras....como vocês estão??? Espero que estejam todos bem...
Seguindo nessa vibe de livros de época em que me joguei, hoje nós vamos comentar sobre o livro, O Misterioso Conde de Rothesay, da autora Roxane Norris, que a nossa querida parceira - a editora Qualis - enviou pra gente. Bora lá conferir mais essa história? Então vem comigo...

O livro nos conta a história de Irina, uma jovem que perdeu a mãe ainda muito nova e que em uma pequeno vilarejo ao norte da Inglaterra, ajuda seu pai, o clérigo Edward Reims a cuidar de suas duas irmãs mais novas - Yvine e Gwen. Devido a perda da mãe ainda muito jovem, Irina sempre teve a ajuda de Lady Charlotte, que a ensinou tudo que seria necessário para que uma jovem fosse apresentada a sociedade britânica.

Em uma de suas visitas a Irina e suas irmãs, Lady Charlotte recebe uma carta de seu primo Thomas Hattway, pedindo sua ajuda para que ela indicasse uma preceptora para sua filha que seria apresentada a sociedade em breve. Não dispondo de tempo para ajudar seu primo, Charlotte confidencia a Irina que está muito aflita, pois seu primo - que na verdade era nada mais nada menos que o Conde de Rothesay - tivera um passado bastante nebuloso e sua mãe havia cortado relações com ele por este ter se casado com uma jovem que não era de seu agrado...sem falar que quando Thomas deu a noticia de que iria desposar a jovem, esta já estava gravida. Devido a má reputação de Thomas, e com o falecimento precoce de sua esposa, sua filha poderia não ser muito bem aceita pela sociedade londrina. Sensibilizada com a angustia de Charlotte, Irina se oferece para ser a preceptora da jovem.

Em sua chegada a Rothesay caiu um temporal que levou Irina imprudentemente seguir a pé sendo salva pelo conde. Irina e Thomas se estranharam por imaginarem serem mais velhos, mas logo de início já começaram a se alfinetarem e a atração entre  o casal era visível. 
Claire, a filha de 15 anos do conde, de cara sente uma grande empatia por Irina e a relação de cumplicidade entre as duas cresce a cada dia.

Tudo ia bem, até que Irina descobre na biblioteca do Conde uns manuscritos sobre a verdadeira história de Elinor, sua falecida esposa, e aquela admiração que já existia por Thomas cresce mais ainda e se torna paixão.

A partir dai embarcamos em uma viagem repleta de emoções, suspense e mistérios que nos absorve e emociona  a cada página. Thomas vai viver momentos intensos e dolorosos entre um noivado desfeito e outro manipulado face a imposição de sua mãe em lhe dar herdeiros em troca de reconhecer Claire como neta. 

O misterioso Conde de Rothesay é uma história bastante envolvente e que prende o leitor do inicio ao fim. Se ficaram curiosos, clique no link abaixo e adquira essa obra simplesmente maraaaaa....


*********************************************************************************

Como eu havia dito na ultima resenha, me afeiçoei aos romances de época e quando a Alê me avisou que a nossa parceira havia nos mandado esse livro, eu não exitei em começar a lê-lo o mais rápido possível. Com uma história bastante envolvente, esse conde me pegou de jeito.

Claro que logo de cara já me apaixonei pela figura do conde. Um homem que além de ser extremamente lindo, possui um caráter impar. Não posso dar spoiler para vocês, mas ele tem uma atitude com a sua falecida esposa que quase homem nenhum teria nos dias de hoje, ainda mais em meados do século XVIII onde a sociedade era extremamente preconceituosa e que as mulheres por muito pouco eram execradas. Ele definitivamente ganhou o meu coração ali.

Mas mesmo com toda essa paixão que nutri pelo conde, minha personagem preferida ainda é Irina. Uma jovem sonhadora e que mesmo com todas as dificuldades da época, nunca deixou de sonhar e de lutar por aquilo que acreditava. 

 
Irina e Thomas

Como eu disse, Irina é, na minha humilde opinião, a personagem mais forte que há na estória. Claro que também amei a meiguice da filha de Thomas - Claire - que deu toda a força para o romance do pai com sua preceptora.

Como todo livro, tem aqueles personagens que repudiamos. A mãe de Thomas é uma mulher intragável, mas que se redime com o filho no final das contas. E o que dizer da prometida de Thomas e do pai dela....afffffff.....por diversas vezes me deu vontade de adentrar no livro e dar uns bons tapas neles.

Em um determinado momento da história, Irina nos mostra a paixão que ela tem pelos livros....ou seja, tá ai uma das justificativas para ter me identificado tanto com ela.
Em uma das minhas buscas pela internet, descobri que esse liro pertence a uma trilogia.....simmmmmmm.... autora irá nos presentear com mais duas histórias a respeito, sendo que estas serão de suas duas irmãs, Yvine e Gwen (.....aheeeeeeeeeeeeeee...momento dancinha da vitória.....). O problema agora é saber quando vai sair e não roer todas as unhas para saber.


Em suma, eu amei conhecer a história desse casal. A cada página que passava eu lia eu ficava mais empolgada para descobrir o desfecho dessa história. Quando os personagens ficavam felizes eu me empolgava e quando ficavam tristes eu também me acabava, torcendo para que tudo acabasse bem. Não vejo a hora de ler os outros livros e acompanhar um pouco mais sobre eles.

Quero aproveitar aqui e parabenizar a autora, que eu não conhecia porém passei a admirar....e agradecer a nossa parceira, a Qualis editora por nos presentear com um livro tão fofo....

Bom, vou ficando por aqui e tendo a certeza que volto o mais rápido possível....
Um grande beijo no coração de vocês!!!!
Flay





Nenhum comentário

Postar um comentário