"O último desejo de Boomer" - Sue Pethick


Oieeee gente....tudo bem com vocês??? Espero que sim...

Hoje nós vamos falar de um livro mais do que lindo...pra mim em especial é um livro que depois de Marley & eu mexeu demais comigo. Vamos falar de O último desejo de Boomer, de Sue Pethick, que a nossa parceira Universo dos Livros mandou...bora conhecer essa linda história?

Jennifer Westbrook é uma agente de publicidade bastante competente.  Ela simplesmente trabalha para uma das agências mais famosas de Chicago e tem seu nome reconhecido por cuidar da imagem de varias pessoas importantes. Após o fim de um casamento bastante conturbado, ela decide comprar um cão e encontra um lindo filhote de Labrador misturado com Golden Retriver. E assim conhecemos Boomer, um perfeito companheiro por muitos anos.

Alguns anos depois, seu adorável companheiro é diagnosticado com uma doença cardíaca rara e que só teria mais ou menos um mês de vida. Se sentindo culpada por ter negligenciado Boomer em detrimento do seu trabalho, Jennifer decide tirar uns dias de férias e leva-lo na melhor viagem de sua vida.

Jen decide traçar um percurso de Chicago até à Califórnia pela rota 66. Sim, a mesma rota que é palco do filme carros da Disney. Boomer é vidrado em automóveis e Jen decide explorar os cenários do filme com seu companheiro.

A primeira aventura deles é uma corrida da NASCAR, porém para que Boomer pudesse entrar no espaço dedicado a imprensa, Jen deveria se passar como uma deficiente visual e Boomer seria o seu cão-guia. Acontece que ele não era um exemplo de cão-guia e quase vai tudo a baixo se não fosse a ajuda de Nathan, um repórter investigativo e que ao conhecer a história de Boomer decide ajudar Jen a tornar a viagem inesquecível.

Juntos eles planejaram  vários lugares inusitados para conhecer: um museu de hidrantes,  um show de
cães no qual ele atuou como jurado, visita a uma fabrica de brinquedos para cães, um jantar em uma das churrascarias mais elegantes da região e entre outros.

Tudo ia bem, até que Nathan descobre que existe um site chamado “o último desejo de Boomer” onde é contada a história dele e sugere que os seguidores tirem foto dele para colocar no ar. Nathan fica desconfiado de que Jen tenha inventado toda a história de Boomer com o intuito de promover a agência para a qual ela trabalha e resolve investigar se Boomer realmente está morrendo ou se tudo não passou de uma jogada de marketing.

Após essa descoberta, a jornada de Jennifer, Nathan e Boomer toma rumos inesperados. Será que o último desejo de Boomer se tornará realidade? Isso é o que você vai descobrir ao se deliciar com essa linda história de amor e fidelidade entre um cão e o seu dono.

Se vocês ficaram curiosos de qual vai ser o último desejo de Boomer, corra até uma livraria mais próxima ou clique no link abaixo e adquira o mais rápido possível. Tenho certeza que vocês não irão se arrepender.


*****************************************************************************

Não é segredo pra nenhum de vocês que eu sou apaixonada por animais...principalmente cachorro, e quando eu fui escolher qual lançamento eu iria resenhar, logo de cara a capa me ganhou.
O livro começa com a Jen (nossa...a intima da personagem...rs) resolve comprar um cão para não se sentir tão sozinha, tendo em vista que havia se separado do marido. O primeiro parêntese que abro aqui é que sou extremamente contra a venda de animais. Um amigo não é comprado. Um amigo é adotado. Infelizmente essa pratica é muito comum. Enquanto muitos lindinhos estão em abrigos a espera de um colinho, alguns vão até petshops comprar um cão, dando assim mais dinheiro a esses que exploram a reprodução animal para se dar bem na vida. Sei que o objetivo do livro não é esse, mas precisava deixar aqui o meu desabafo: NÃO COMPRE!! ADOTE!!

Mas voltando ao momento que Jen vai comprar o cãozinho, Boomer de cara a escolhe. Alias isso é uma outra coisa que eu queria abordar. Não somos nós que escolhemos nossos cães, na verdade são eles que nos adotam....e isso é incrível. Nas duas experiências que tive com cães, ambas me adotaram....tanto a minha eterna Jully como a Lupi...e eu agradeço sempre a Deus por elas terem me escolhido.

Acho que não é mistério pra ninguém também o quanto eu sou apaixonada pela Disney também...e fiquei hiper empolgada quando eu vi sendo mencionado que Boomer amava o desenho Carros. É um dos meus desenhos preferidos também e ela constrói toda uma rota em cima da Rota 66 que aonde o lindinho do Relâmpago McQueen conhece a sua turma...achei muito legal conhecer, nem que seja por relatos, um pouco sobre a rota 66 e a interestadual. Quem sabe um dia eu possa conhecer...

Olha como eu sou fã...fica na minha mesa do trabalho!!!

Mais um livro que eu leio que a personagem sofre agressões físicas. Pois é, infelizmente isso a gente não só vê na ficção, mas sim uma realidade triste. Jen adota Boomer para tentar ter algum tipo de carinho, tendo em vista que seu ex-marido a agredia e humilhava, não tendo assim recebido amor. Para mim, o cara que agride uma mulher é um tremendo babaca e acredito que as leis deveriam ser ainda mais rígidas para quem sabe um dia isso venha a acabar. Vamos ficar na torcida.

Um outro ponto que me tocou bastante foi quando Nathan revela a Jen que ainda se sente muito magoado por sua mãe ter devolvido seu  cãozinho para o abrigo. Isso aconteceu porque ao se separar do pai de Nathan, eles foram morar em um prédio que não aceitava animais e por isso ela teve que devolver o cãozinho. Bom, não sou Jakc estripador não mas vamos por parte. Claro que a história se passa nos EUA e dai eu não tenho como falar sobre a legislação deles uma vez que não a conheço, entretanto no Brasil, isso é proibido. Nenhum condomínio pode proibir que os moradores possuam animais, ou seja, caso você tenha um animal e o sindico do seu prédio ou vila lhe disser que ele não é permitido ali, pode procurar um advogado(opa, olha o meu jabá...rs) e adentrar com uma causa da justiça. Mas voltando ao caso da mãe de Nathan, em minha opinião, como o próprio Nathan fala, os adultos sempre possuem escolhas, ou seja, se o local em que iriam morar não aceitava animais, o que impedia de procurar outro?? O fato de ter sido abandonada pelo marido não justifica de se fechar para os sentimentos do filho e principalmente do cão, pois devolve-lo a um abrigo é a pior coisa que esses seres tão sublimes podem passar. Como vocês já devem estar imaginando, fiquei virada no jiraia com essa senhora. Tá certo que no fim do livro ele conversa com a mãe e ela o explica melhor como foi a coisa, mas isso não aliviou nenhum pouco do sentimento que obtive dela....faz comigo mas não faz com um animal....rs

Bom, acredito que agora vou falar da parte mais emocionante para mim. Sei que não é legal dar spoilers, mas isso é inevitável dizer. Realmente o querido Boomer vem a falecer e isso provocou em mim sentimentos que preciso compartilhar com vocês. A quase 6 anos atrás eu perdi a minha filhinha Jully. Jully conviveu comigo desde os meus 12 anos de idade. Sempre quis ter um cãozinho, porém minha mãe sempre dizia não justamente por morarmos em apartamento. Porém, no natal de 1995 eu ganhei aquele que foi e sempre será o maior presente da minha vida – a minha Jully!!




E assim nos vivemos juntas por 16 anos.  Porém, infelizmente em 22/08/2011 ela nos deixou. É uma dor que eu não sei explicar. A dor não passa, apenas ameniza. Sendo assim, quando eu li a parte da morte do Boomer, eu soube bem qual o sentimento que Jen e Nathan estavam passando, inclusive uma das partes que mais me emocionou(chorei horrores e pior, tava dentro do ônibus...) eu tomei a liberdade de tirar uma fotinho e colocar aqui:


Após a morte de Boomer, Nathan pergunta se existe um céu para os cães e eu não tenho a menor dúvida disso....sei que um dia eu encontrarei a minha preta e vamos matar muito a nossa saudade!!
Hoje eu supro um pouco da minha saudade com mais um anjinho que está em minha vida a quase 6 anos também e nada me tira da cabeça que foi Jully que encontrou com ela lá no céu e falou: desce e arrasa, mas cuida da minha mãe, viu...rs. Hoje a minha filha Lupi é a razão da minha alegria e sei que um dia ela também irá partir, por isso eu aproveito todo o tempo que tenho para receber esse amor dela que não tem outro igual.




Nas minhas famosas pesquisinhas no mundo da internet, eu achei um outro livro sobre cachorros dessa autora. Querida Universo dos livros, podemos contar no futuro com esse livro também?? Espero que simmmmm!!!


Em suma, eu super, hiper, mega indico esse livro....é simplesmente lindo demais e vale muito a leitura. Quero aproveitar e agradecer mais uma vez a nossa grande parceira, a Universo dos livros por ter nos presenteado com mais essa linda obra.

Vou deixar com vocês esse vídeo que eu fiz em despedida para a minha Jully...espero que tenham gostada desse nosso bate-papo e espero voltar logo logo...
Um grande bjo no coração de vocês!!
Flay

Nenhum comentário

Postar um comentário